Page 2 of 2

Como funciona a aposentadoria por invalidez

O futuro é imprevisível e implacável. De uma hora pra outra ele pode nos
surpreender. Você já pensou a respeito disso? Seria interessante conhecer um
pouco mais sobre aposentadoria por invalidez não?

Pois bem, quando um trabalhador adoece ou sofre algum acidente, de
trabalho ou não, que o incapacita de exercer determinadas funções ele tem por
direito uma avaliação médica que pode garantir a sua aposentadoria por
invalidez.

Trata-se de uma inatividade imprevista, logo forçada e vale para
acidentes graves em que a condição da saúde do trabalhador seja permanente.
Quem faz a avaliação médica é o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

aposentadoria por invalidez

Como funciona este tipo de aposentadoria?

Cada caso é um caso e recebe tratamento diferenciado, portanto alguém
que ficou impossibilitado de trabalhar devido a uma hemodiálise, por exemplo,
será avaliado de forma diferente daquele que fica inválido dos membros
inferiores.

O benefício da aposentadoria por invalidez não é imediato.
Comumente, antes da perícia médica feita pelo INSS dar o laudo definitivo o
trabalhador doente ou acidentado recebe um auxílio-doença.

Se e somente se o médico do INSS concluir que não há mesmo
condições do trabalhador voltar a exercer sua antiga função será possível
solicitar a aposentadoria por invalidez.

Neste caso, uma carta será emitida pela Previdência comunicando a
concessão do benefício ao assegurado.

Posteriormente, o beneficiado precisará passar por novas perícias a
cada dois anos. Caso deixe de comparecer, o benefício é suspenso. Em caso
de recuperação, a aposentadoria consequentemente é suspendida.

Lembrando que, para ser avaliado pela perícia e estar adapto a receber
o benefício o trabalhador precisa ter no mínimo 12 meses de contribuição para
a Previdência Social.

Salvo em caso de acidente. Neste caso não há prazo de carência que
seja exigido. Mas, ainda é necessário estar inscrito na Previdência Social.

É preciso mencionar que aposentadoria por invalidez não é válida
para o trabalhador que já possua uma doença ou lesão de nascença que
geraria o benefício no futuro.

Salvo novamente se a incapacidade resultar no agravamento da
enfermidade.

Lista de doenças que geram aposentadoria por invalidez

Existe sim uma lista de doenças asseguradas por um artigo em lei que
geram direito à aposentadoria por invalidez. A maioria pode ser recuperada
pós-tratamento.

Portanto, vejamos algumas doenças que dispensam a exigência de
carência, conforme disposto no artigo 26, da Lei 8.213/91 e são irrevogáveis:

 Hanseníase,
 Síndrome da Imunodeficiência Adquirida – AIDS;
 Tuberculose ativa;
 Hepatopatia grave;
 Alienação mental;
 Estado avançado da doença de Paget (osteíte deformante) ;
 Doença de Parkinson;
 Cardiopatia grave;
 Contaminação por radiação com base em conclusão da medicina
especializada;
 Neoplasia maligna;
 Nefropatia grave;
 Espondiloartrose anquilosante;
 Cegueira;
 Paralisia irreversível e incapacitante.

Essas doenças, conforme disposto no artigo, dispensam o segurado do
regime geral de previdência a cumprir a carência normalmente exigida para a
concessão da aposentadoria. Saiba mais sobre as doenças que invalidam para
o trabalho neste artigo.

Portanto, a Aposentadoria por Invalidez é um benefício de extrema
importância para a Previdência Social Brasileira. É ela que vai garantir ao
trabalhador uma vida minimamente digna, em face da ocorrência de uma
situação indesejada por todos que é a invalidez para o trabalho.

Bloqueador e Rastreador veicular. Você sabe a diferença?

Saber a diferença entre bloqueador e rastreador veicular é de suma importância para quem está interessado em adquirir o serviço para a segurança de seu automóvel.

Compreender a diferença entre bloqueador e rastreador veicular auxilia na hora de escolher o que melhor atenderá a demanda apresentada.

bloqueador rastreador veicular

Com a modernidade, várias tecnologias vieram facilitar o dia a dia do indivíduo e as possibilidades são tão variadas que muitas vezes o consumidor fica em dúvida do que adquirir.

Usar artigos que possibilitem maior segurança aos bens é uma questão muito relevante para a população em geral e por isso, os bloqueadores e rastreadores foram incorporados à lista de prioridades do consumidores.

Saber a diferença entre bloqueador e rastreador veicular é fundamental para uma boa aquisição!

O uso do automóvel deixou de ser uma questão somente de conforto, pois em grandes cidades ou mesmo em lugares mais próximos ao interior, possuir um veículo proporciona praticidade e se torna imprescindível para o deslocamento de algumas pessoas.

O medo de ter o carro roubado ou furtado faz parte do cotidiano dos cidadãos, mas isso não pode paralisar a vida da população e por isso, poder contar com um serviço de rastreamento veicular é fundamental para aumentar a sensação de segurança.

As opções estão disponíveis no mercado para que o consumidor possa se decidir pela opção que melhor atender suas necessidades.

Antes de se decidir por qual sistema de proteção veicular escolher, o usuário precisa entender o que cada um oferece.

Bloqueador X Rastreador

Entender a diferença entre esses dois materiais é de suma importância para uma decisão segura e confiante. Com algumas explicações fica fácil para o usuário entender e identificar qual será sua melhor escolha.

Um consumidor consciente deve realizar uma pesquisa prévia para só depois tomar a decisão final!  Saber a diferença entre bloqueador e rastreador veicular fará a diferença no momento da aquisição.

  • Rastreador é o equipamento mais completo e moderno na recuperação de veículos roubados ou furtados. Em sua maioria fazem uso de GPS interligado aos satélites que conseguem identificar e localizar o veículo de maneira precisa e ágil. Na contratação do serviço de rastreamento o consumidor pode adquirir outros serviços adicionais, entre eles, a monitoria de velocidade do carro, relatórios de rotas e botão de pânico. O proprietário do veículo tem a opção de receber uma notificação por celular ou internet, no caso do carro sair de uma rota que já tenha sido traçada.

Saber a diferença entre bloqueador e rastreador veicular proporciona uma visão mais ampliada das soluções disponíveis ao usuário.

  • Bloqueador. Como o nome sugere, o serviço proporciona o bloqueio do veículo de forma prática e rápida através de uma central de atendimento. Em situações de furto ou roubo, basta o contratante entrar em contato com a central da empresa e solicitar o comando de bloqueio do veículo. O bloqueio é realizado por radiofrequência. Esse bloqueio pode ser efetivado em qualquer lugar, desde que esteja dentro da área de cobertura estipulada pela empresa em contrato. É importante ressaltar que esse serviço não permite a localização do automóvel, apenas seu bloqueio.

 

De posse dessas informações, o contratante vai saber a diferença entre bloqueador e rastreador veicular e será plenamente capaz de escolher o serviço mais completo para o atendimento de suas necessidades!

Depois de entender as diferenças entre os serviços o consumidor pode se deparar com novas questões: como saber a melhor forma de utilização dos equipamentos e qual empresa contratar? Mais um levantamento deverá ser feito pelo usuário para se certificar de todos os detalhes que envolvem os processos.

Analisar os benefícios é uma parte importante que deve ser levada em conta pelo cliente que deseja tomar uma decisão segura! Entrar em contato com a empresa especializada com o objetivo de tirar as dúvidas é uma atitude essencial!

Lembrar que uma empresa especializada é capaz de indicar a melhor opção para a demanda apresentada é fundamental para a pesquisa de campo do cliente.

Um serviço de alta qualidade e confiabilidade não pode ser mensurado por valores, pois as vantagens demandam investimento por parte do empresário, então é preciso duvidar de preços muito baixos!

Não deixe de conferir todas as notícias e novidades sobre rastreadores e bloqueadores no Portal de Cunha.