CategoryDicas

5 melhores dicas de sucesso para estudantes universitários cristãos

Enquanto você faz malas e se prepara para a escola neste outono, carrega como cinco melhores dicas de sucesso para estudantes universitários cristãos. Sua fé cristã é uma chave para ser um estudante cristão de sucesso. Seu relacionamento com Jesus Cristo é fortalecedor e você pode aproveitar o poder de Deus para sustentar seu sucesso. Os conselhos abaixo foram criados para crescer como cristão e ter sucesso acadêmico.

Estudantes universitários cristãos bem-sucedidos entendem que Deus é uma fonte de seu sucesso e prioriza sua fé. Esses estudantes passam por lutas inevitáveis ​​e nunca são limitados pelo esforço. Os estudantes cristãos de sucesso confiam na força de Deus para capacitar-los. Finalmente, eles estabeleceram conexões que contribuíram para o sucesso acadêmico e o crescimento espiritual.

  1. Priorize seu relacionamento com Jesus Cristo

Seu relacionamento com Jesus Cristo deve ser uma prioridade para você na faculdade. Caso contrário, você pode se afastar do Senhor em um momento crucial da sua vida. Atenha-se aos seus valores bíblicos e fique atento aos sussurros do Espírito Santo. Faça um compromisso de orar e leia sua Bíblia diariamente. Passar alguns minutos todos os dias na presença de Deus ou ajudar você a se concentrar nEle.

Reforce sua fé conectando-se com outros cristãos. Encontre o Christian Student Center no seu campus e conheça uma equipe e outros estudantes cristãos. Participe de um estudo bíblico e participe de outros programas cristãos. Muitas igrejas em cidades universitárias têm ministérios especiais para estudantes cristãos. Encontre uma igreja local, conecte-se e participe nas barbatanas da semana quando estiver no campus. Como amizades cristãs ou manter o centro no Cristo e tornar a faculdade mais agradável.

  1. Trabalhe como para o Senhor

A Bíblia instrui os cristãos a trabalhar como se estivéssemos trabalhando para o Senhor, e não para os homens (Colossenses 3:23). Deixe essa verdade incentivar seu melhor esforço em todos os aspectos de sua carreira na faculdade. Trabalhar para o Senhor garante que seu histórico acadêmico representa mais a sua capacidade do seu esforço e oferece uma vantagem sobre os alunos com pouco esforço. Essa vantagem é manifestada em um GPA mais alto e em uma experiência econômica com professores e funcionários que escrevem cartas de referência quando você solicita bolsas de estudo, prêmios, estágios e empregos.

  1. Aprenda com suas lutas

Entenda o que você pode experimentar dificuldades durante sua carreira na faculdade. Quando você luta, pergunte a Deus ou a Ele quer que você aprenda. Ele pode usar uma luta para ensinar-lo a confiar mais nele. Ou ele pode estar solicitando que você mude seu curso acadêmico. (Permitir que você crie uma vontade de aprender antes de fazer uma mudança tão grande!)

Obviamente, lutar na faculdade não significa que você deve mudar de curso. Deus pode usar suas lutas em uma classe para dar-lhe o incentivo para desenvolver ainda mais suas habilidades e habilidades de sucesso acadêmico. Ele pode usar dificuldades financeiras para usar como gerenciar seu dinheiro. Ele pode usar uma luta para suavizar um ponto difícil do seu personagem.

Independentemente do motivo, acredite que Deus tem um propósito para permitir uma luta. Ore a Deus e peça a Ele que revele Seu propósito. E lembre-se de que Deus está com você na luta. Se você confiar nEle, Ele usará a luta pelo seu bem supremo.

  1. Confie na força de Deus

Como terminar a discussão, os estudantes cristãos enfrentam lutas, assim como os estudantes não cristãos. A diferença, é claro, é que você pode invocar Deus e explorar Seu infinito poder e sabedoria. Os estudantes cristãos, e os cristãos em geral, conseguem confiar em Deus, em vez de confiar nos mesmos.

A faculdade é desafiadora e exige muito trabalho. Sua fé em Cristo não o isenta do trabalho árduo, mas faz valer a força de Deus. A confiança na força de Deus é especialmente importante quando você encontra novos desafios na faculdade. Você precisará de força para lidar com as crescentes demandas acadêmicas, equilibrar horários de trabalho e aulas e lidar com o estresse encontrado por muitos estudantes universitários. Por conta própria, você pode se sentir sobrecarregado. Contudo, você não está sozinho. Abrace sua identidade em Cristo e confie nEle.

  1. Conecte-se com professores e funcionários

Conecte-se com seus professores além da sala de aula. Peça esclarecimentos sobre o material da aula e obtenha ajuda nas tarefas durante o horário comercial. Informe-se sobre oportunidades de participar da pesquisa de seu corpo docente ou de outras atividades acadêmicas. Isso aumentará sua compreensão acadêmica e permitirá que você construa uma rede de professores que o recomendem para bolsas de estudos, prêmios, estágios e empregos.

Da mesma forma, verifique regularmente com seu orientador acadêmico. Um orientador acadêmico eficaz é uma excelente fonte de informações sobre a seleção de cursos e as melhores práticas acadêmicas e pode guiá-lo a recursos adicionais do campus. Além disso, seu orientador pode conectá-lo a oportunidades de bolsas de estudo e prêmios.

Você se beneficiará muito ao se conectar com um mentor cristão que pode lhe dar conselhos baseados na fé. Você pode se conectar com um corpo docente / funcionário cristão em seu departamento acadêmico ou através do seu Centro de Estudantes Cristãos. Um mentor cristão pode ajudá-lo a manter o foco em sua fé e fornecer uma perspectiva cristã para ajudá-lo a lidar com os problemas enfrentados pelos estudantes universitários.

Em resumo, como estudante universitário cristão, você é divinamente capacitado para ter sucesso. Mantenha seu relacionamento com Jesus Cristo como sua principal prioridade, peça a Ele que fortaleça e siga Sua orientação. Encontre um mentor cristão e desenvolva uma rede de amigos cristãos para usar-lo na navegação na faculdade. Entre em contato com seu corpo docente e orientador e peça ajuda quando precisar. Lembre-se de que Deus é um fim como uma oração. Por fim, compartilhe sua fé com os outros, para que eles também possam ter um relacionamento pessoal com Jesus Cristo.

Teste a velocidade da sua internet e entenda os resultados

Hoje em dia, muitas pessoas tem acesso a um computador ou outro dispositivo com acesso à internet. Seja um pc ou um celular, é importante que você faça um teste de velocidade internet para conferir a qualidade da sua conexão.

 

Esse teste é fundamental principalmente se você sofre com problemas de conexão ou ataques de lentidão. Essa é uma situação bastante recorrente nas residências de muitas pessoas, que não sabem muitas vezes o porquê isso acontece.

 

Por esse motivo, o teste de velocidade internet pode te ajudar a descobrir o motivo da lentidão ou qualquer outro problema da sua internet.

 

Teste de velocidade internet: o que identificar?

Para saber se a velocidade da sua conexão está dentro do que foi contratado, faça um teste de velocidade internet. Através de ferramentas de mensuração, você poderá fazer a sua avaliação e saber quantos megas tem recebido.

 

O velocímetro, após reconhecer o IP e a localização do usuário, irá realizar a simulação da velocidade. A ferramenta irá identificar a velocidade de download e a de upload.

 

Portanto, experimente fazer a medição pelo menos alguns dias na semana para comparar as variações possíveis do serviço que tenha contratado.

 

Após a realização do teste, você entenderá o motivo da lentidão na internet e poderá entrar em contato com a operadora de internet.

 

Outrossim, se não for resolvido o seu problema, entre em contato com o Procon ou com a Anatel.

Velocidades de transferências

Se você tem dúvida sobre o que significa os valores das velocidades no teste de velocidade internet, vamos explicar. A velocidade de download refere-se ao que você porventura baixe no seu computador, como filmes, séries, entre outras coisas.

 

Enquanto isso, a velocidade de upload pode se referir aos vídeos que você consegue subir no youtube, entre outras ações. As duas velocidades devem estar em equilíbrio.

 

 

Saiba mais sobre a importância de desenvolver newsletters

As newsletters já são velhas conhecidas das campanhas de marketing. Também chamadas de boletins informativos, elas consistem em publicações fixas, que são enviadas para os clientes com alguma periodicidade, tratando de assuntos relacionados às empresas.

O seu nome é oriundo das junções de “news” (notícias) e “letters” (cartas), pois a publicação tem identidade visual e linha editorial, assim como um jornal, e a periodicidade já mencionada.

Normalmente, as newsletters são enviadas por correio eletrônico, isto é, via e-mail. Mesmo com o avanço das redes sociais, o e-mail acaba sendo a forma mais eficaz para a distribuição do boletim informativo, muito por conta da eficácia do canal.

De acordo com pesquisas realizadas pelo segmento de marketing, estima-se que exista mais de 4,3 bilhões de contas de e-mail em todo o mundo e 92% das pessoas utilizam o recurso.

Desse total, 72% dos usuários preferem o correio eletrônico como canal de comunicação, especialmente entre as empresas.

Ou seja, quando se trata de manter um relacionamento com o cliente, o envio de newsletter por e-mail aparece como a alternativa mais eficaz. 

Afinal, as pessoas sentem mais confiança de receber um informativo sobre os procedimentos para regularizar cnh vencida via correio eletrônico, do que um conteúdo por meio das redes sociais.

O que é e como produzir um boletim informativo?

A newsletter tem como principal objetivo informar a audiência sobre um determinado assunto, ou sobre vários temas em conjunto. 

Ela se assemelha muito a um jornal, contudo, ela é produzida por uma empresa para fins comerciais. Dentre os principais objetivos da técnica estão: fidelizar o público; melhorar o reconhecimento da marca; aumentar vendas; entre outros.

Apesar disso, o foco da newsletter é a produção de conteúdo, não vendas diretas. Isto é, mesmo com finalidades comerciais, os boletins não trazem propagandas sensacionalistas e invasivas; ao contrário, prezam pela informação e conteúdo de qualidade.

Uma newsletter de uma clínica veterinária, por exemplo, pode tratar sobre o porquê de um exame veterinário hemogasometria ser requisitado, abordando o procedimento e como ele é feito. 

Já a publicidade tradicional, somente anunciaria o exame ou faria propaganda da clínica veterinária.

Além disso, a newsletter só é enviada para pessoas que se inscrevem previamente na lista de e-mail, em geral, a partir de um formulário com esse objetivo. Por conta disso, quem recebe a newsletter é o usuário que já demonstrou interesse no conteúdo.

Para termos uma ideia, algumas pesquisas já demonstraram o quanto a newsletter é relevante para os usuários. Cerca de 73,5% das pessoas que recebem esse tipo de conteúdo se mantêm interessados nos boletins informativos.

Isso quer dizer que, além de tratar do procedimento de exame, os usuários se manteriam interessados em outros assuntos de mesmo viés, como emergência para animais acidentados, entre outros conteúdos.

Dessa forma, a newsletter consegue atingir vários públicos, bem como clientes em diferentes estágios do funil de vendas (jornada de compra), com um mesmo e-mail: desde os usuários no primeiro contato com a empresa, até clientes no pós-venda.

Afinal, por que criar uma newsletter para a sua empresa?

Muito mais do que manter um relacionamento saudável com os clientes, ter uma newsletter pode trazer inúmeras vantagens para a sua empresa. Entre os principais motivos, encontra-se a criação de uma excelente lista de e-mails.

Ao oferecer um serviço de informação para o seu público, os usuários demonstram interesse em adquiri-lo. Como consequência, a empresa acaba conseguindo mais endereços de e-mail e mais leads (potenciais clientes).

Por exemplo, um despachante cnh cassada pode recomendar que os usuários assinem a newsletter oferecendo maiores informações a respeito de processos de como regularizar a documentação da carteira de motorista.

Dessa forma, mesmo uma pessoa que não teve a CNH cassada pode se interessar em receber conteúdos acerca do assunto, contribuindo para aumentar a lista de e-mails da empresa.

Além do mais, existem outros benefícios na criação da newsletter. Entre elas está o contato mais próximo com a audiência, aumentando a intimidade da empresa com os clientes. 

Para isso, é possível investir em ferramentas de automação, para personalizar o boletim informativo.

Vale dizer que a newsletter também oferece como vantagens:

  • Ter um diálogo mais claro e transparente com a audiência;
  • Aumentar as chances de vendas;
  • Ter maior reconhecimento no mercado;
  • Ter maior destaque perante à concorrência.

Contudo, para obter sucesso com a newsletter, é fundamental estruturar bem o seu material, com conteúdo relevante e de qualidade. Abaixo, separamos algumas dicas de como desenvolver o seu boletim informativo.

Como criar uma newsletter para a sua empresa

Existem várias formas de criar uma newsletter para a sua empresa: você pode optar por alguma ferramenta de automação, software ou, até mesmo, desenvolver algo por conta própria. Tudo irá depender do seu objetivo e do tamanho da sua audiência.

Após definir a ferramenta, está na hora de iniciar a construção da sua newsletter.

1 – Defina um objetivo

Em primeiro lugar, é importante definir qual será o objetivo da sua newsletter. 

Por exemplo, uma indústria de usinagem pode desenvolver um boletim informativo focado na explicação de cada peça, como as características de um selo mecânico alta pressão, entre outros componentes.

Ao definir o objetivo, é importante conhecer o seu público-alvo. Afinal, é a partir das características da sua audiência que você pode definir qual linguagem adotar, como abordar certas questões e quais assuntos serão relevantes aos usuários.

Para se ter uma ideia, é provável que os interessados em saber mais sobre a investigação confirmatória de passivo ambiental já tenham algum conhecimento sobre o assunto e estejam por dentro de temas relacionados à sustentabilidade.

Sendo assim, a linguagem adotada será muito diferente se comparada com o primeiro exemplo, que trata sobre componentes industriais.

2 – Crie um layout

Não apenas o conteúdo da newsletter é importante, mas também o seu visual. Até porque vivemos em uma sociedade que dá muita relevância para os elementos imagéticos e visuais, que também compõem a mensagem.

Desse modo, é interessante que o layout da newsletter respeite o design da própria empresa como forma de criar uma identificação visual na audiência.

Por exemplo, uma empresa de vistoria veicular, que tem como marca de sua identidade as cores vermelha e azul, pode usar as mesmas tonalidades na sua newsletter para tratar sobre laudo de ecv para carro.

3 – Produza conteúdos de qualidade

Quem assina uma newsletter deseja ser bem informado sobre algo. Portanto, não adianta oferecer um boletim informativo com design incrível, mas esquecer do principal: o conteúdo.

Por conta disso, é fundamental pesquisar muito bem sobre as temáticas, ter certeza sobre as informações transmitidas e saber como repassá-las ao público.

Além disso, é importante que os produtores de conteúdo se atentem à algumas técnicas e regras básicas para o desenvolvimento de uma newsletter. Por exemplo, no campo de “assunto”, recomenda-se uma frase entre 30 a 50 caracteres.

Também é importante verificar os assuntos de maior interesse da audiência. Assim, ao tratar sobre freio a ar de caminhão, pode ser interessante discutir sobre outros componentes de veículos pesados.

4 – Tenha um cronograma para envio

A estratégia de newsletter serve para manter um bom relacionamento com os leads, mas isso não significa enviar várias mensagens, em um curto período de tempo, aos mesmo usuários. Afinal, o excesso também pode ser prejudicial.

Por esse motivo, é importante desenvolver um cronograma de envios, tendo um equilíbrio, para que a sua empresa não seja esquecida (quando poucas mensagens são enviadas), nem mesmo vista como inconveniente (e-mails em exagero).

5 – Não compre listas de e-mails

Algumas empresas investem em compras de lista de e-mails para o envio de mensagens. Entretanto, essa estratégia é vista como spam, isto é, publicidade em massa, não requisitada pelos usuários.

Desse modo, a sua empresa pode ser mal vista no mercado, já que o spam é uma prática considerada antiética, pois não segmenta os contatos e, além disso, é enviada sem autorização ou permissão.

Portanto, forme a sua lista de e-mails somente com usuários que realmente tenham interesse no seu conteúdo para alcançar bons resultados.

6 – Mensure os resultados

Em toda estratégia de marketing, a avaliação dos resultados é uma das etapas mais importantes. Afinal, é por meio dos dados e da análise das informações que se pode perceber se a campanha realmente foi efetiva.

Com a newsletter, não é diferente. Para isso, avalie o perfil das pessoas que demonstraram interesse, bem como quem são os usuários que pedirem descadastramento da lista e o porquê. 

Tais ações irão te ajudar a modificar os conteúdos e verificar quais temas podem ser interessantes.

O mesmo vale para resultados positivos, em que é possível manter a mesma estratégia, ou inovar, de modo a manter a qualidade e a relevância do conteúdo.

 

Vestido de Noiva: Como escolher o modelo perfeito?

Um dos momentos mais importantes da vida de um casal é o casamento. E para a mulher, estar deslumbrante neste dia é indispensável. Mas como descobrir qual o vestido de noiva ideal para o grande dia? É uma pergunta que muitas mulheres fazem no momento da escolha.

Fizemos este artigo, para você que está prestes a selar sua união, mas tem dúvidas sobre qual o modelo perfeito. Confira:

Seja você mesma no grande dia

O casamento é um momento de muitas emoções e por isso, sentir-se confortável, linda e deslumbrante é a chave do sucesso. Sendo assim, procure usar modelos que combinem com o seu estilo e a deixem confortável e elegante.

Pense no modelo que mais gosta e costuma sentir-se bem com ele. Seja um estilo sereia, princesa, curto, longo, vintage ou simples e minimalista. Não importa o estilo, importa o que fará você sentir-se melhor no grande dia.

Não adianta olhar para o vestido glamuroso de uma celebridade e comprá-lo apenas por que está na moda. É preciso que o modelo seja o reflexo do momento, da sua felicidade e do seu estilo.

Comprar vestido pronto, alugar ou fazer sob medida?

O casamento é o seu momento especial, então faça o que o seu coração mandar. Escolher um modelo pronto é mais prático, mas pode ser bem caro e difícil encontrar um que fique realmente perfeito sem precisar de ajustes.

Alugar um vestido pode ser uma alternativa mais econômica, mas fazer sob medida é o sonho de muitas noivas.

E para ajudá-la nesta decisão existem sites, como o https://vestsara.com.br/ que ajudam mulheres a escolher o vestido dos sonhos. Entretanto, o que importa mesmo é sentir-se bem e confortável ao usar o vestido.

E no caso de escolher fazer sob medida, procure por profissionais qualificados e que amem a profissão. Afinal é o seu grande dia e o vestido precisa estar impecável.

Verifique o orçamento limite

Imagine encontrar o modelo perfeito e não caber no seu orçamento? Certamente será uma decepção, sendo assim, ao escolher vestido de noiva perfeito, tenha em mente o seu orçamento limite.

Saiba que é possível comprar ou confeccionar vestidos de noiva incríveis com orçamentos bem acessíveis. Por isso é importante a pesquisa prévia. E se você vai pedir para confeccionar um vestido, não se esqueça de reservar uma parte do orçamento para eventuais alterações.

Pesquise muito!

Essa dica vale para todos os detalhes da organização de um casamento. Entretanto, o vestido da noiva é o traje de uma das estrelas da festa e precisa estar mesmo deslumbrante. Para encontrar o modelo ideal, pesquise muito.

A pesquisa é essencial para a escolha do modelo, do profissional que confeccionará o vestido e dos acessórios que vão compor o look. Pesquise tudo mesmo, inclusive valores. Coloque tudo em uma lista e verifique o limite do seu orçamento.

Para ficar mais fácil, reúna fotos para se inspirar e vá descartando aos poucos. Vestidos de noiva são incríveis e a princípio você pode pensar que ama todos, mas aos poucos o seu estilo pessoal vai sobressair.

Dicas Para Emagrecer Com Saúde em 2020

Já estamos em 2020 e para muitas pessoas, uma das metas para este ano é emagrecer!

 

Afinal, quem não quer ter um corpo bonito para aproveitar o verão nas praias e piscinas por aí? Sem contar que, estando com o corpo em dia, a saúde e autoestima também ficam bem.

 

Por isso, para te ajudar nessa meta, hoje vamos dar dicas realmente úteis e importantes para você conseguir atingir esse objetivo de maneira saudável.

 

E lembre-se: começar dietas “extremas”, ficar horas sem comer, tomar remédios de procedência duvidosa ou passar o dia malhando não são atitudes seguras e recomendadas para quem busca emagrecer com saúde.

 

Portanto, leia este artigo até o final, confira as nossas dicas e não pense que os resultados virão de um dia para o outro. É preciso ser realista, manter um equilíbrio em tudo que você faz e claro, superar os desafios e obstáculos ao longo do processo.

 

Assim, você perderá os “quilinhos a mais” de uma maneira muito mais adequada e saudável. Veja!

Faça exercícios físicos

 

Os exercícios físicos são fundamentais para quem quer emagrecer e, hoje em dia, opção é o que não falta. Academia, crossfit, treinamento funcional, caminhada, corrida, natação, andar de bicicleta… enfim, escolha aquele que mais lhe agrada.

 

Além disso, para você ter, de fato, resultados, é importante praticar atividades físicas pelo menos 3 vezes durante a semana, por exemplo, segunda-quarta-sexta, durante 45 minutos por dia.

 

E caso fique “corrido” para você essa rotina de exercícios, tente se exercitar na sua casa ou próxima a ela. Por exemplo, fazendo uma caminhada por alguns quarteirões. 

 

Dessa forma, você não precisa se deslocar para algum lugar distante, como uma academia. O importante é dar um jeito e não desculpas.

Tenha uma alimentação equilibrada

 

Caminhando lado a lado com os exercícios físicos, a alimentação equilibrada é outro fator essencial para quem busca o emagrecimento.

 

Sendo assim, opte no seu dia a dia por alimentos integrais, verduras, vegetais, legumes, frutas, peixes, sementes oleaginosas, entre outros.

 

Alguns “amigos da dieta”: mingau de aveia, leite, damasco seco, castanha-do-Pará, pão integral, óleo de coco, ovo, maçã e quinoa.

 

E, apesar de serem uma verdadeira tentação para muitas pessoas, evite: doces, alimentos gordurosos, molhos hipercalóricos, azeite e refrigerantes/cervejas em excesso. Todos contribuem para o ganho de peso e fazem mal à saúde.

 

Além disso, ainda dentro deste tópico, busque seguir essas quatro indicações: 

 

  1. Em suas refeições, utilize pratos menores. Por exemplo: um prato grande e vazio pode dar a sensação que a quantidade de comida não é suficiente, ao contrário do que acontece com um prato menor, pequeno, pois a sensação é de que a comida nele é suficiente;

 

  1. Se em suas refeições você estiver satisfeito, não se sinta na obrigação de terminar de comer tudo o que tem no prato;

 

  1. Mastigue bem os alimentos e coma devagar;

 

  1. Não pule refeições e faça pequenos lanches no intervalo entre café da manhã-almoço e almoço-jantar.

Beba mais água durante o dia

 

Todo mundo sabe (ou deveria saber) que beber água diariamente é de extrema importância para a saúde. Porém, não apenas um ou dois copos, é preciso mais!

 

Especialistas em saúde recomendam a ingestão de pelo menos 2 litros de água por dia. Isso faz bem para o organismo no geral, melhora a digestão dos alimentos e também auxilia na diminuição da fome.

 

Portanto, sempre ande com uma garrafinha e encha-a algumas vezes durante o dia, seja no bebedouro da sua casa ou no purificador de água do seu trabalho, faculdade, academia ou outro lugar. 

 

O importante é não ficar sem se hidratar durante o dia.

Durma bem

 

Você sabia que dormir pouco é um grande fator relacionado a obesidade? Tanto para crianças, quanto para adultos.

 

Por isso, mesmo que seu dia seja corrido, que você tenha muita coisa para fazer, não deixe de descansar e dormir pelo menos durante 7 horas.

Dica bônus: a balança

 

Durante o processo de emagrecimento, evite ficar subindo na balança diariamente, pois isso causa ansiedade, afinal, você estará vendo o seu peso todos os dias e, dificilmente os resultados surgem de um dia para o outro.

 

Consequentemente, você terá a impressão de que não está tendo resultados, que pouca coisa mudou e, assim, poderá atrapalhar todo o seu desempenho.

 

Portanto, não fique indo se pesar todo dia. Uma vez por semana já o suficiente.

 

20 bons hábitos que podem ajudar você a se manter saudável

De fato, quaisquer que sejam as atividades que você faça para manter sua saúde, é somente através da repetição que você alcançará seus objetivos. Correr uma meia maratona uma vez por ano, na melhor das hipóteses, fornecerá um aumento de endorfinas ou, na pior das hipóteses, uma lesão. Por outro lado, 30 minutos de caminhada ou corrida várias vezes por semana, durante todo o ano, farão milagres por sua qualidade de vida e saúde.

Aqui estão 20 hábitos diários saudáveis ​​que podem ajudá-lo a melhorar seu bem-estar físico e mental. Idealmente, escolha um e aguarde até que esteja totalmente integrado à sua rotina diária antes de selecionar outro!

1

Caminhada

Quando você puder. Para ir ao supermercado ou ao escritório, tomar um pouco de ar fresco durante o almoço ou passear pela cidade. Andar. O número mínimo de etapas que você deve seguir todos os dias é 10.000. Pode parecer muito, mas cada minuto conta e aproxima você do seu objetivo. Pense nisso como um jogo!

2

Levante-se regularmente

Na América do Norte, a inatividade prolongada é um problema tão prevalente quanto a falta geral de exercício. Ficar sentado por horas a fio compromete a capacidade do corpo de consumir gorduras e açúcares, o que pode levar a vários problemas de saúde. Felizmente, existe uma solução simples: levante-se o mais rápido possível. Vá para o escritório do seu colega, levante-se quando estiver ao telefone ou use as escadas. Todo motivo é bom para se manter ativo todos os dias!

3

Brincar lá fora

Tomar ar fresco todos os dias é uma das maneiras mais fáceis e agradáveis ​​de melhorar sua saúde. Estudos recentes mostraram até os benefícios significativos para a saúde da luz natural. Além disso, passar um tempo fora é uma boa maneira de gerenciar seu estresse.

4

Endireite sua postura

Você deve definir lembretes regulares (alarmes ou notas) para endireitar sua postura! Coloque o pescoço e os quadris em uma posição neutra, depois puxe as omoplatas para trás e enfie o peito para fora. Uma boa postura ajuda todos os músculos a trabalhar da maneira ideal e reduz a pressão nas articulações. A longo prazo, você reduzirá o risco de voltar a sofrer dores e, a curto prazo, se sentirá mais confiante, energizado e poderá respirar melhor.

5

Use seus músculos

Seja para combater a perda muscular associada ao envelhecimento, para prevenir a osteoporose ou dores nas costas, ou simplesmente para facilitar qualquer atividade, é do seu interesse usar os músculos o mais rápido possível. Suba as escadas, faça uma caminhada, faça algumas flexões, inscreva-se em uma aula de ioga. Estas são apenas algumas maneiras de exercitar seus músculos todos os dias.

6

Esticam

Você não precisa se alongar por uma hora; pode simplesmente melhorar sua flexibilidade movendo seu corpo de maneiras diferentes, alguns minutos todos os dias. Ao adicionar alguns alongamentos à sua rotina diária, você aumentará sua flexibilidade articular, o que reduzirá o risco de lesões. Além disso, você receberá um aumento instantâneo de energia devido ao influxo de sangue oxigenado enviado aos músculos e cérebro.

7

Mova-se com seus amigos

Este é um dois-em-um: é divertido e motivador! De fato, motivar os outros é uma das maneiras mais fáceis de se manter motivado. E, ao se exercitar com seus amigos, você associará a ser ativo à diversão e desejará fazê-lo regularmente!

8

Coma em boa companhia

Deixe suas telas de lado e gaste algum tempo se conectando com humanos reais. A conversa não é apenas uma ótima maneira de reforçar seus laços sociais, mas também faz você comer mais devagar. Você abaixará o garfo quando estiver cheio, mas não muito cheio.

9

Encha metade do seu prato com frutas e legumes

Muitos de nós conhecem essa dica, mas poucos a seguem. Ao planejar seu cardápio, adicione muitas saladas, ensopados, sopas, vegetais crus, gratinados, purés, sautés, frutas frescas, smoothies e compotas. Frutas e vegetais são embalados com nutrientes, com poucas calorias e acessíveis. Os ingredientes ideais para uma dieta saudável!

10

Preste atenção quando sentir fome e plenitude

Quanto você deve comer todos os dias? A resposta a esta pergunta pode variar bastante e depende do seu peso, sexo, idade e nível de atividade física. Dito isto, uma boa maneira de garantir que você está comendo o suficiente é prestar atenção aos sinais de fome. Quando seu estômago roncar, coma. Quando você se sentir completo, pare. Mesmo que seu prato não esteja vazio. Mesmo que alguém lhe ofereça segunda ajuda

11

Adicione variedade à sua dieta

Ao adicionar variedade ao seu menu, você garantirá que está recebendo uma variedade de benefícios exclusivos de uma ampla seleção de ingredientes. Por exemplo, em vez de uma torrada matinal, experimente uma aveia durante a noite ou adicione vegetais de cores diferentes ao carrinho de compras.

12

Café da manhã> almoço> jantar

Como você precisa se concentrar e se manter energizado durante o dia, tome um café da manhã completo, um almoço de tamanho médio e um jantar leve. Você vai para a cama se sentindo mais confortável e acorda com um pouco de fome. É disso que você precisa para começar tudo de novo!

13

Beber água

A água é essencial para se manter hidratado e evitar dores de cabeça, fadiga e problemas de concentração. Mantenha uma garrafa de água reutilizável à mão e sempre a vista para lembrá-lo de beber regularmente. Chá, chá de ervas e café sem açúcar também são boas opções.

14

Prepare seu almoço

Preparar seu próprio almoço e lanches para o escritório, escola ou viagens é uma boa maneira de comer em qualquer lugar. Além de economizar dinheiro, você evitará excesso de sódio, açúcar, gordura e conservantes químicos nas refeições em restaurantes de fast food.

15

Aproveite o tempo para cozinhar

Ao cozinhar, queremos dizer um tempo durante a semana para preparar alguns pratos simples e saborosos que economizarão seu tempo em dias agitados. Leva apenas duas horas para cozinhar 12 muffins, fatiar melão e legumes, marinar tofu e cozinhar quinoa.

16

desconectar

Arrumar seu smartphone pode parecer um enorme desafio. Mas estar conectado 24/7 pode ter efeitos colaterais negativos em sua memória [5] , criatividade e produtividade [6] . Desconecte pelo menos uma hora todos os dias e dê ao seu cérebro uma pausa bem merecida!

17

Respirar

Tire algum tempo para respirar fundo. Com tudo o que está acontecendo ao seu redor, você pode estar apenas respirando fundo e superficialmente. Passar alguns momentos respirando profundamente pode acalmar sua mente e proporcionar benefícios físicos, como diminuir a pressão arterial e a frequência cardíaca. Também pode ajudá-lo a gerenciar seu estresse.

18

Desfrute de uma micro-férias

Todo dia? Se você puder! Leva apenas meia hora. Uma micro-férias significa simplesmente um momento no seu dia em que você pode descansar e relaxar. Deite-se e olhe para longe. Deixe seu cérebro vagar. Você ficará surpreso com o quão benéfico isso pode ser para sua criatividade e níveis de energia!

19

Dormir

O sono, assim como exercícios e uma dieta saudável, é um dos pilares da boa saúde. Dormir o suficiente (entre 7 e 8 horas todas as noites) regularmente terá um efeito positivo no seu humor, memória, longevidade, bem como no seu desempenho cognitivo e físico. [7]

20

Sorrir

Este é um hábito fácil de adotar e terá um grande impacto no seu humor. Simplesmente levantar os cantos da boca produz endorfinas, proporcionando felicidade instantânea!

Concluindo, uma das vantagens de adotar hábitos de vida saudáveis ​​é que é possível mantê-los para sempre. Isso nem sempre é possível com soluções extremas que muitas vezes se transformam em moda. Ao se concentrar em hábitos de vida saudáveis, você garantirá que seu sucesso seja duradouro!

8 maneiras de economizar dinheiro com roupas infantis baratas

Com um menino e uma menina, não tenho o luxo de usar roupas de segunda mão para meus filhos. Quando meu filho mais novo sai de dentro da calça jeans, tenho que ir à loja porque ele simplesmente não usa as calças da irmã mais velha com as flores bordadas. É compreensível.

Mas o que não entendo é como um par de jeans com aproximadamente um quarto do tamanho de um par adulto custa a mesma quantia. Pensando nisso, enquanto lutava com meus filhos no The Children’s Place, decidi que iria parar de pagar o preço total de todas as roupas de meus filhos de uma vez por todas.

Como comprar roupas infantis por menos

Seja na temporada de volta às aulas ou simplesmente no início do verão, seus filhos precisarão de roupas novas. Quando eu era pai de um filho único, isso significava mais horas passadas no shopping, escolhendo as roupas adoráveis ​​e caras. Agora, no entanto, com os jovens, eu tive que ser muito mais inteligente quando compro.

Se você gastar muito dinheiro com roupas de criança, existem várias maneiras fáceis de reduzir as despesas:

1. Ignorar coleções
As lojas de roupas infantis geralmente agrupam suas coleções mais recentes na frente da loja, onde você pode ver facilmente todas as peças diferentes juntas. É o que o convence a comprar a blusa, as saias, os sapatos combinando e até os grampos de cabelo fofos, tudo ao mesmo tempo. Mas seu filho realmente não se importa se você compra todas as peças da coleção inteira. Se você se apaixonar por uma calça, vá em frente e compre – mas ignore os outros itens que estão agrupados nela. Claro, seu filho ficaria adorável nesse chapéu, mas vamos ser sinceros: é completamente desnecessário.

Em vez disso, vá para a parte de trás da loja, onde encontrará itens de desembaraço barato. Você obterá economias extras quando a loja fizer uma venda com percentual de desconto – apenas verifique se o desconto também se aplica ao rack de folga.

2. As
lojas Think Ahead começam a fechar blusas e outras roupas de frio quando o estoque da primavera chegar, mas isso não significa que a temporada de inverno acabou. Adoro fazer compras no final de temporada, porque geralmente acontecem um ou dois meses antes que meus filhos realmente trocem os guarda-roupas da estação. Compro roupas sazonais um pouco grandes para os meus filhos. Eles podem usar um novo item por alguns meses e, em seguida, ele é armazenado no próximo ano – e deixa o espaço das crianças para crescer.

3. Compartilhe o básico
Não vou fazer meu filho usar um par de Mary Janes, e minha filha não precisa usar uma camiseta do Lightning McQueen, mas quando se trata do básico, eles definitivamente compartilham. Calças de neve, luvas, botas, capuzes e jaquetas são todas grandes compras, e eu odeio comprar dois conjuntos de tudo. Em vez disso, eu sempre os compro em preto ou marrom, para que possam ser compartilhados e passados. Esses itens podem ser caros, e ter que comprar apenas um par é um grande alívio financeiro.

4. Compre roupas de brincar
Há uma grande diferença entre as roupas de verão e as roupas da escola de outono – ou seja, o preço e a qualidade. Quando sei que meus filhos vão brincar no parque, andar de bicicleta e ir à praia, procuro roupas com qualidade de jogo a baixo custo. Procuro ofertas que me permitam comprar duas ou três camisas ou camisetas com desconto, calças de moletom, chinelos e shorts. 5. Troque com amigos
Use seus recursos para reduzir a necessidade de comprar roupas na loja. Você pode organizar uma troca de roupas para crianças da mesma maneira que faria com uma troca de roupas para adultos: Diga a todos os seus amigos para levar de 10 a 15 peças que estão em ótimas condições e aproximadamente do mesmo tamanho, e você terá novas adições ao armário do seu filho sem gastar um centavo.

6. Venda de roupas
Se você sabe que está chegando a grande onda de compras de volta às aulas , trabalhe para financiá-las sem gastar muito . Uma maneira é levar as roupas velhas do seu filho para uma venda de garagem no seu bairro. Desde que o proprietário esteja de acordo, é possível vender calças, camisas e sapatos em boas condições por alguns dólares por peça. Você também pode vender roupas online em sites como o  eBay . Depois de vender os itens desnecessários, você pode pegar o dinheiro que ganhou e investir na compra de roupas novas para a temporada.

Vender itens desnecessários

7. Compre de segunda mão
Se a idéia de comprar as coisas de outra pessoa é inicialmente desagradável, comece pequeno. Confira brechós e lojas de consignação para conferir ótimas ofertas em roupas básicas limpas e usadas com cuidado. Em geral, comprar roupas para “ocasiões especiais” em uma loja de segunda mão é uma idéia inteligente, pois seu filho provavelmente não precisará usar seu vestido de Páscoa mais de duas vezes.

Depois de se sentir mais confortável com a compra de roupas de segunda mão, pode optar por comprar calças, camisas e outros itens básicos. Certifique-se de lavar esses itens cuidadosamente antes de adicioná-los ao guarda-roupa do seu filho.

8. Confira as vendas de garagem
Pense que você só pode pegar brinquedos e livros nas vendas de garagem ? Pense de novo. Você pode obter ótimas promoções em roupas infantis, se for um comprador experiente. Se você deseja as melhores ofertas, faça uma pesquisa on-line visitando sites como  Garage Sales Tracker e  Yard Sale Search para visualizar as próximas vendas anunciadas. Aqui, você pode visualizar detalhes da venda, além de alguns dos itens em destaque. Você também pode entrar em contato com o vendedor para ver quantos filhos eles têm, bem como seus sexos. Uma família com um menino e uma menina provavelmente tem roupas em ótimas condições, porque não são usadas como roupas íntimas. Fazer a lição de casa significa que você obterá ótimas ofertas nas melhores coisas.

Como criar gosto pela culinária

Deixa eu adivinhar: você precisa cozinhar todos os dias, mas não é algo que você goste muito? Ou então, você tem vontade de aprender a fazer coisas deliciosas na cozinha, mas não leva jeito algum?

Bom se você se identificou com uma das situações que citei nesse primeiro parágrafo, então realmente você tem motivos para criar gosto pela culinária. São situações bem diferentes, sendo que em uma você precisa criar gosto pela culinária, e em outra você realmente quer mas não leva jeito.

Obviamente, na segunda situação será mais fácil de alcançar seu objetivo. Mas caso você cozinhe por necessidade, adquirir o gosto pela cozinha vai ajudar a facilitar as coisas.

E temos sim algumas dicas para te ajudar! Vamos a elas:

1- Hábitos

O interesse em alguma coisa aumenta se você consegue adotar hábitos voltados a ela. Se você quer ser uma boa cozinheira, além de praticar você precisa também se informar. Ler livros de receitas, sites e blogs de assuntos relacionados, ler as dicas, etc.

Se está com dificuldades para adotar esse hábito, uma boa dica é procurar receitas de alguém que você goste, seja um parente ou mesmo uma celebridade do mundo da culinária como a Ana Maria Braga, Palmirinha, Edu Guedes…

No início esse hábito pode ser maçante, mas com o tempo vai se tornando um gosto, e com certeza vai aumentar seu interesse por cozinhar.

2- Alimente seu ego

Nessa situação, isso será uma coisa boa. Veja bem: como você se sente quando alguém te elogia por algo que você fez bem? Maravilhosa, não é?

Use isso! Faça alguma receita deliciosa, capriche o máximo que puder e souber no sabor e na aparência, e ofereça a seus amigos e familiares. Os elogios deles à suas delícias serão como um combustível para você seguir cozinhando mais e mais.

Uma boa dica é fazer algo fácil, diminuindo as chances de dar errado. Faça algo que você tem certeza que faz bem e que vai dar certo. Seja um simples brigadeiro ou mesmo um bolo mais fácil.

Conforme você vai ficando mais confiante, pode ir incrementando e fazendo pratos e delícias mais sofisticadas.

3- Insista (e não desista)

Como em tudo na vida, se você quer realmente algo, deve insistir até conseguir. Quer ser uma boa cozinheira? Então não desista!

Pratique, leia, estude, pesquise… e se errar, faça tudo de novo! É assim que se alcança o sucesso, e é assim que você vai conseguir.

Acredite: as melhores cozinheiras já foram péssimas na cozinha, mas através do foco e interesse, foram evoluindo.

Quer um ótimo exemplo? Você provavelmente conhece a Dani Noce. Ela é influenciadora e cozinheira profissional especializada em doces. Possui dezenas de milhares de seguidores no Instagram e Youtube…. pessoas que amam suas dicas incríveis e suas receitas e cursos maravilhosos.

Hoje ela é tudo isso… mas ela já foi péssima na cozinha. Péssima mesmo, a ponto de parentes e amigos (e até o marido dela) temerem ter que comer a comida dela! Ela e o marido já confirmaram isso.

A Dani não tinha talento para a culinária. Difícil falar isso de uma cozinheira tão incrível como ela, é verdade. Mas ela tinha interesse e vontade! E foi estudar, praticar e aprender.

Foi assim que ela evoluiu completamente, de uma mulher que errava receitas mesmo lendo, até uma cozinheira incrível que cria facilmente suas próprias receitas!

Citei o exemplo dela para te inspirar. Sim, é possível ser uma ótima cozinheira. É possível criar gosto pela culinária. E quando isso acontecer com você, acredite, será um mundo novo!

As pessoas vão adorar sua comida e você quem sabe pode até pensar em o que vender para ganhar dinheiro com comida, que tal?

As possibilidades são inúmeras para quem faz alimentos caseiros. É um ramo muito lucrativo. Quem sabe não é algo a se pensar mais adiante, não é?

Mas primeiro, foque em se tornar uma cozinheira cada vez melhor e tudo vai ficando mais fácil!

Invisalign x aparelhos fixos: Principais diferenças

O Invisalign é um aparelho discreto e invisível. Já os aparelhos ortodônticos convencionais são uma verdadeira “geringonça”; um amontoado de metais, borrachas, fios, entre outros componentes que, de acordo com os especialistas em odontologia de todo o mundo, estão com os dias contados.

Isso porque o Invisalign é produzido com um material termoplástico com tecnologia de última geração para tratamentos ortodônticos.

E ele funciona por meio de pequenos alinhadores presos em uma espécie de protetor bucal que é encaixado nos dentes de forma quase que totalmente transparente.

 

Esses alinhadores são produzidos em 3D após um completo escaneamento da arcada dentária do paciente; o que permite que eles sejam produzidos de forma totalmente personalizada e milimetricamente adaptáveis ao desenho da sua cavidade oral.

E o melhor: permitem que, de frente para um computador, o profissional produza uma “fotografia” de como ficarão os dentes do paciente antes mesmo de terminar o tratamento; como uma das principais singularidades e curiosidades desse segmento de correção de transtornos dentários.

O aparelho ortodôntico tradicional e as diferenças com relação ao Invisalign

A diferença mais marcante entre o Invisalign e os aparelhos ortodônticos convencionais, sem dúvida, dizem respeito às quantidades de materiais utilizados durante o tratamento com estes últimos.

Hoje até já existe uma série de materiais, como a porcelana, o policarbonato, a cerâmica, a borracha transparente, a safira, os bráquetes transparentes, entre outras inovações que melhoraram, e muito, o fator estético.

No entanto, o tratamento com aparelhos fixos ainda é o que causa mais incômodo e desconforto – dois transtornos que os que optarem pelo método Invisalign desconhecerão quase que totalmente.

Outras diferenças marcantes entre os dois procedimentos dizem respeito aos cuidados que cada um exige, além do tempo de tratamento e facilidade de higienização.

Nesses quesitos o Invisalign ganha de sobra, já que o conjunto de peças que compõem os aparelhos convencionais atuam como um verdadeiro empecilho à correta higienização da boca –  além do fato de tornarem o aparelho bem mais fácil de quebrar.

O tempo de duração desse tipo de tratamento também é um pouco mais demorado que o do Invisalign.

E esse período pode estender-se, ainda mais, a depender do grau do transtorno, da idade do paciente e dos cuidados com o aparelho.

Mas, afinal, qual é a melhor opção?

Como pudemos perceber até aqui, o Invisalign ganha de sobra quando o assunto é alinhar os dentes de forma rápida, indolor e com a discrição que só mesmo um “aparelho invisível” (como ele também é conhecido) pode proporcionar.

O problema aqui é o fato de que, enquanto os aparelhos convencionais são capazes de resolver praticamente qualquer problema relacionado com o alinhamento dos dentes, o Invisalign é mais restrito e só resolve casos mais simples e que exigem uma menor intervenção.

Outra diferença marcante entre ambos os procedimentos é o preço. Um tratamento com aparelhos tradicionais, por exemplo, pode não ultrapassar os R$ 1.500,00 reais para a maioria dos casos. Enquanto uma correção simples executada com o Invisalign dificilmente sairá pelo valor de R$4.000,00.

Portanto, a dica aqui é analisar quais os seus objetivos com o tratamento, o quanto está disposto a pagar por ele, o quão importante é a questão estética, entre outros fatores que certamente farão toda a diferença para o sucesso dessa missão, muitas vezes problemática, de corrigir o alinhamento de uma arcada dental.

 

 

Comente, discuta, questione, compartilhe. Somente dessa forma você nos ajudará a aprimorar, ainda mais, os nossos conteúdos.

Aprenda a vender mais nas redes sociais

As pessoas, normalmente, ficam boa parte do tempo conectadas, por isso as vendas nas redes sociais passaram a ser tão importantes para os empreendedores. 

Os sites revolucionaram as relações interpessoais, profissionais e comerciais, assumindo um papel fundamental na comunicação atual.

Uma pesquisa aponta para o fato de que, nos últimos anos, uma em cada três pessoas usaram alguma rede social, o que representa aproximadamente 2.48 bilhões de pessoas online, em mídias como o Facebook, Instagram, Twitter, LinkedIn, YouTube, entre outras.

Outro estudo relacionou o Brasil como um dos países em que as pessoas passam mais tempo lendo e gerando conteúdo online.

Portanto, os dados demonstram a relevância da presença nas redes sociais na atualidade. Afinal, são espaços que permitem a divulgação da marca, com o compartilhamento de postagens dos sites das empresas, e a interação do público-alvo. 

Entretanto, com a grande competitividade do mercado e a enorme variedade de informações disponíveis online, os usuários demonstram cada vez mais exigência. 

Eles demandam a produção de conteúdos originais e de qualidade, capazes de chamar a atenção, ajudar e cativar os consumidores em potencial.

Aos empreendedores, cabe a percepção da relevância das redes sociais como instrumentos de comunicação com o público, com potencial para aumentar significativamente as vendas, independentemente do setor de atuação ou das dimensões da empresa.

Vantagens das redes sociais para empresas

Atualmente, a presença nas redes sociais é considerada um fator de sucesso para muitos empreendimentos. Basta notar que praticamente todas as grandes marcas se fazem presentes nas plataformas. 

Também há uma grande quantidade de negócios, de todos os setores e dimensões, que ganharam visibilidade na redes e conquistaram mais espaço em seus mercados. Isso ocorre, principalmente, devido às seguintes vantagens:

  • Aumento da notoriedade e visibilidade da marca;
  • Mais autoridade para a empresa, com base na crescente confiabilidade;
  • Ótima taxa de conversão de visitantes em potenciais clientes;
  • Oferecimento de experiências mais completas aos consumidores;
  • Obtenção de informações úteis para melhorias em atendimentos e produtos;
  • Fortalecimento de um relacionamento duradouro com clientes e potenciais clientes;
  • Incentivo às recomendações e fidelização dos consumidores;
  • Aumento do tráfego orgânico para o site das empresas.

Como vender mais nas redes sociais?

Tendo em vista os benefícios de se fazer presente nas redes sociais, é preciso entender algumas recomendações para utilizar os canais para vender mais.

É válido lembrar que cada rede tem particularidades distintas, e é de extrema importância que as ações de marketing levem em conta cada uma dessas especificidades. 

Entretanto, algumas dicas são essenciais independentemente da escolha do canal. São elas:

Estar na rede social mais adequada para o negócio

Um erro bastante comum entre os empreendedores, principalmente, os iniciantes, é desejar estar presente em todas as redes sociais. 

Além de ser praticamente impossível, com o surgimento frequente de novas plataformas, o mais recomendável é a escolha da mídia que mais combina com o seu tipo de negócio.

Uma empresa especializada em serviços de demolição, para exemplificar, deve investir em um blog com materiais informativos relacionados ao tema e, somado a isso, procurar saber a mídia preferida do seu público. 

Assim, ela pode divulgar os conteúdos e aproveitar a interação no canal que concentrar a maior quantidade de clientes e potenciais clientes, dispensando a administração de redes desnecessárias, que pode ser trabalhosa e não dar retorno.

Investir no branding da marca

As redes sociais possibilitam o relacionamento com a audiência, com segmentação excelente, facilitando o contato com o público-alvo.

As interações e a quantidade de seguidores das empresas garantem a notoriedade, visibilidade e crescente credibilidade das marcas. 

Entretanto, para impulsionar a venda de cobertura de vidro retrátil preço compatível com o mercado, é necessário uma estratégia de branding.

O branding envolve a criação de conteúdos com foco especial no desenvolvimento de uma identidade visual e linguagem própria da empresa, que podem tornar as vendas mais fáceis e naturais – quando ele é bem desenvolvido.

Criar conteúdo relevante

Com tanto conteúdo disponível online, uma empresa especializada na instalação de calhas ou outros serviços, por exemplo, deve investir em postagens diferenciadas para chamar a atenção do público. 

O conteúdo relevante deve ser exclusivo, consistente, bem produzido e relacionado à missão e valores da empresa.

Vale a pena investir em reviews, com vídeos mostrando os serviços, fotos, infográficos explicativos e imagens de impacto. 

Um calendário editorial pode ser bastante importante no planejamento do conteúdo.

Incentivar a conexão e a interação

A relação de amizade com os clientes e possíveis clientes pelas redes pode resultar em fidelizações e recomendações, principalmente, no momento pós-venda, cativando ainda mais o público.

Para interagir o máximo possível, a dica é responder todos os comentários, tirar dúvidas e priorizar o contato com os consumidores. 

Em casos de questões mais complicadas, como reclamações, nunca se deve abandonar uma conversa com um cliente antes de resolvido o problema.

Demonstrar o produto ou serviço da melhor maneira possível

Se o objetivo é vender um produto, como um portão automático basculante, as redes ajudam os clientes. 

Vídeos demonstrativos ou transmissões ao vivo mostram os produtos e tiram dúvidas, de uma maneira atraente, acessível e informativa.

Entretanto, é preciso um pouco de cautela no oferecimento direto das ofertas, que devem estar presentes na minoria das publicações, evitando o estresse e o desinteresse da audiência. A maioria dos conteúdos deve ser valioso para o público.

Usar ferramentas de gestão de mídias sociais

As estratégias de divulgação costumam demandar a criação de perfis nas principais redes sociais, para o compartilhamento de links de publicações ou vendas. 

Entretanto, mais do que apenas criar, as plataformas exigem bastante dedicação e não podem jamais serem esquecidas.

As ferramentas de gestão são essenciais para otimizar as tarefas envolvidas no lançamento e acompanhamento dos conteúdos. 

Com elas, a equipe de marketing pode agendar as postagens, monitorar as menções à marca, responder comentários de usuários e até mensurar os resultados das campanhas mais facilmente.

Utilizar grupos e comunidades

Comunidades reúnem pessoas com os mesmos interesses. Por isso, elas são tão eficientes para a divulgação de produtos, principalmente, para audiências segmentadas, como é o caso de uma broca para granito, de interesse de profissionais da construção civil.

O ideal é procurar grupos relacionados ao produto ou serviço vendido, participando de fóruns e respondendo ao máximo de perguntas possível. 

Por outro lado, a postagem de links de vendas repetidamente e sem contextualização pode repercutir negativamente.

A dica é estabelecer uma conversa com os potenciais clientes, avaliando os seus problemas, ajudando em possíveis soluções, para só depois oferecer a broca de madeira, ou de outros materiais.

Estudar as redes sociais dos concorrentes

Se o grande objetivo é se diferenciar em seu mercado de atuação, uma empresa precisa ficar atenta às novidades dos concorrentes diretos e outras empresas que se destacam em determinado mercado de atuação.

É preciso analisar o que elas estão fazendo de certo e errado. O estudo tem como objetivo o entendimento das estratégias capazes de gerar mais engajamento, dependendo de cada público.

Incorporar o social commerce

Social commerce é um conceito que surgiu com a popularidade dos comércios eletrônicos de produtos e serviços. 

Em termos gerais, é como se fosse a integração de e-commerces às mídias sociais, que é feita com a adição de plugins no site.

A incorporação permite a venda de serviços ou produtos, como uma motosserra profissional, diretamente ao consumidor, sem endereços intermediários.

Investir em anúncios

O conteúdo orgânico é eficiente para atrair a audiência, especialmente quando é bem planejado. Contudo, fica mais fácil conseguir bons resultados em vendas com os posts patrocinados.

Existem diferentes formatos, com a possibilidade de definir metas e mensurar os resultados das campanhas. 

Sendo assim, o que importa na escolha deste tipo de ação é a segmentação assertiva, que possibilita o alcance de mais interessados em cerca de arame farpado, para citar um exemplo.

Oferecer vantagens exclusivas

A fidelização do público pode ser incentivada com a utlização de ofertas especiais pelas redes sociais. 

A iniciativa também contribui para incentivar o público no engajamento e acompanhamento das postagens. 

Com mais pessoas interagindo com a marca, também aumenta a sua visibilidade e, consequentemente, oportunidades de vendas.

Criar metas e monitorar resultados

Fica difícil ter sucesso em qualquer estratégia de marketing sem definir metas e objetivos. É importante criar metas realistas, que possam ser alcançadas e medidas com os recursos do negócio, além de possibilitarem o crescimento a longo prazo. 

Portanto, uma empresa que deseja impulsionar as vendas deve investir em ações diferentes do que aquela que quer aumentar a popularidade online ou estabelecer um relacionamento mais íntimo com os consumidores – embora todos esses aspectos estejam relacionados, contribuindo para o crescimento dos negócios.

As equipes de marketing precisam realizar testes, acompanhar diariamente a repercussão das ações e medir o desempenho das estratégias, em busca de pontos de melhoria.

Ao final, é possível aproveitar as vantagens do investimento em redes sociais, com o aumento de vendas. Isso é possível quando o empreendimento realiza as estratégias mais adequadas para o seu público e mercado de atuação.