CategorySaúde

Como derreter a gordura abdominal

A gordura da barriga não é só um problema porque pode parecer pouco estético.

Na verdade, ter muita gordura na área abdominal está fortemente ligada a doenças como diabetes tipo 2 e doença cardíaca.

Por esta razão, a perda de gordura na barriga tem enormes benefícios para a sua saúde e pode ajudá-lo a viver mais tempo.

A gordura da barriga é geralmente estimada medindo a circunferência à volta da cintura. Isso pode ser facilmente feito em casa com uma simples medida de fita.

Qualquer coisa acima de 102 cm nos homens e 88 cm nas mulheres é conhecida como obesidade abdominal.

Se você tem excesso de gordura em torno de sua cintura, então você deve tomar alguns passos para se livrar dele, mesmo se você não está muito acima do peso.

Felizmente, existem algumas estratégias comprovadas que foram mostradas para atingir a gordura na área do ventre mais do que outras áreas do corpo.

Não consuma açúcar e nem refrigerantes

Refrigerante

Adição de açúcar é muito pouco saudável. Estudos mostram que tem efeitos nocivos únicos na saúde do seu metabolismo.

O açúcar é metade glicose, metade frutose, e a frutose só pode ser metabolizada pelo fígado em quantidades significativas.

Quando você come um monte de açúcar adicionado, o fígado fica sobrecarregado com frutose e é forçado a transformá-lo em gordura.

Muitos estudos têm mostrado que o excesso de açúcar, principalmente devido às grandes quantidades de frutose, pode levar a um aumento da acumulação de gordura na barriga e fígado.

Alguns acreditam que este é o principal mecanismo por trás dos efeitos nocivos do açúcar na saúde. Aumenta a gordura da barriga e do fígado, o que leva à resistência à insulina e a uma série de problemas metabólicos.

O consumo excessivo de açúcar pode ser o principal motor do excesso de gordura na barriga e no fígado. Isto aplica-se particularmente às bebidas açucaradas, como os refrigerantes.

Coma mais proteínas

Proteínas

Comer mais proteínas é uma grande estratégia a longo prazo para reduzir a gordura da barriga.  A proteína é o macronutriente mais importante quando se trata de perder peso.

Se a perda de peso é o seu objetivo, então a adição de proteínas é talvez a única alteração mais eficaz que pode fazer à sua dieta.

Há também algumas evidências de que a proteína é particularmente eficaz contra a gordura da barriga.

Por isso, faça um esforço para aumentar a sua ingestão de alimentos ricos em proteínas, tais como ovos inteiros, peixe, marisco, leguminosas, nozes, carne e produtos lácteos. Estas são as melhores fontes de proteínas da dieta.

Comer muita proteína pode aumentar o seu metabolismo e reduzir os níveis de fome, tornando-o uma maneira muito eficaz de emagrecimento.

Vários estudos sugerem que a proteína é particularmente eficaz contra a acumulação de gordura na barriga.

Corte gradualmente os carboidratos

Carboidratos

A restrição de carboidratos é uma maneira muito eficaz de perder gordura.

Isto é apoiado por inúmeros estudos. Quando as pessoas cortam carboidratos, seu apetite diminui e elas perdem peso.

Isso é verdade mesmo quando os grupos de baixo teor carboidratos são autorizados a comer o quanto quiserem, enquanto os grupos de baixo teor de gordura são restritos e famintos.

Dietas de baixo teor de carboidratos também levam a reduções rápidas no peso da água, o que dá às pessoas resultados quase instantâneos. Uma diferença na escala é frequentemente vista em 2 dias.

Há também estudos que comparam dietas de baixo teor de carboidratos e baixo teor de gordura, mostrando que dietas de baixo teor de carboidratos visam especificamente a gordura na barriga, e em torno dos órgãos e fígado.

O que isto significa é que uma proporção particularmente elevada da gordura perdida em uma dieta de baixo teor de carboidratos é o perigoso e a doença que promove a gordura abdominal.

Claro, dietas de baixo teor de carboidratos têm muitos outros benefícios para a saúde além de apenas perda de peso.

Estudos têm mostrado que o corte de carboidratos é particularmente eficaz em se livrar da gordura na área do ventre, em torno dos órgãos e no fígado.

Coma alimentos ricos em fibras

A fibra dietética é principalmente matéria vegetal indigestível.

É frequentemente alegado que comer muita fibra pode ajudar com a perda de peso.

Isso é verdade, mas é importante ter em mente que nem todas as fibras são criadas iguais.

Estas são fibras que ligam a água e formam um gel espesso que “se senta” no intestino.

O que isso implica, é que a fibra solúvel pode ser particularmente eficaz na redução da gordura abdominal nociva.

A melhor maneira de obter mais fibra é comer um monte de alimentos vegetais como vegetais e frutas. As leguminosas também são uma boa fonte, bem como alguns cereais como aveia inteira.

Há algumas evidências de que a fibra alimentar solúvel pode levar a quantidades reduzidas de gordura da barriga. Isso deve causar grandes melhorias na saúde metabólica e reduzir o risco de várias doenças.

Faça exercícios

O exercício é importante por várias razões.

Está entre as melhores coisas que você pode fazer se você quiser viver uma vida longa e saudável e evitar a doença.

Listar todos os incríveis benefícios de exercício para a saúde está além do escopo deste artigo, mas o exercício parece ser eficaz na redução da gordura da barriga.

No entanto, lembre-se que não estou a falar de exercícios abdominais. Dito isto, outros tipos de exercício podem ser muito eficazes.

O exercício aeróbico, como andar, correr, nadar, etc tem sido mostrado para causar grandes reduções na gordura da barriga em numerosos estudos.

O exercício pode ser muito eficaz se você está tentando perder a gordura da barriga. O exercício também tem uma série de outros benefícios para a saúde e pode ajudá-lo a viver uma vida mais longa.

História do SUS

O SUS (Sistema Único de Saúde) é muito utilizado no país e o único critério para utilização dos seus serviços é possuir o Cartão SUS. Este cartão é fornecido para que cada cidadão tenha o seu cadastro na rede de saúde e que o sistema seja ressarcido pelo atendimento prestado, sendo que o número de cadastro no cartão é um registro eletrônico exclusivo nas bases de dados para atendimento em hospitais públicos e privados. Mas, afinal, como surgiu o SUS?

história do SUS

Você sabe como surgiu esse tipo de serviço de saúde? Confira a História do SUS aqui neste artigo.

Como surgiu o sistema de saúde SUS?

A área da saúde no país sempre esteve relacionada com as mudanças político-institucionais e teve consideráveis mudanças nas últimas décadas. Com o processo de redemocratização que ocorreu nos anos 80, o Brasil enfrentou uma crise econômica grave e buscou consolidar-se no processo de expansão de cobertura assistencial que havia sido iniciado nos anos 70, atendendo as exigências da Organização Mundial de Saúde que declarou a “saúde como um direito de todos” nos anos 2000, através do programa “Atenção Primária à Saúde” um dos princípios do SUS.

Nessa mesma época o país inicia o Movimento da Reforma Sanitária, constituído por universitários e profissionais da área de saúde. Logo após, o movimento foi incorporado a outros movimentos na sociedade, como sindicatos populares de saúde e parlamentares. Um movimento iniciado em pleno auge da ditadura militar, que tinha por objetivo uma nova política de saúde democrática, e priorizava a aplicação dos princípios da universalização, descentralização e unificação no setor da saúde.

Após diversas propostas de implantação atendendo aos princípios para uma rede de serviços de atenção primária, em 1976 se deu início ao PIASS (Programa de Interiorização das Ações de Saúde e Saneamento).

Em 1980 o PREV-SAÚDE (Programa Nacional de Serviços Básicos de Saúde) foi criado – mas, nunca funcionou –logo depois, esse plano passou pelo CONASP (Conselho Nacional de Administração de Saúde Previdenciária), já em 1982 com a implementação da política nas Ações Integradas de Saúde (AIS), houve um grande passo para o processo de descentralização da saúde.

Apenas em 1986 foi realizada a 8ª Conferência Nacional de saúde que consagrou os princípios do Movimento de Reforma Sanitária. No ano de 1987 foi implantado o SUDS (Sistema Descentralizado de Saúde) com as diretrizes de universalização e equidade diante do acesso de serviços, integralidade de cuidados, regionalização do serviço de saúde e distritos sanitários implementados, desenvolvimento de instituição gestora e política dos recursos humanos, além da descentralização de ações voltadas à saúde.

A nova Constituição Federal que fora promulgada no mês de outubro em 1998 demonstra o resultado do desenrolar desse processo nessas duas décadas, dando início ao SUS (Sistema Único de Saúde) declarando no art.196 que a “Saúde é direito de todos e dever do Estado”. Diante a constituição o SUS é um serviço único, gratuito e igualitário.

A Lei nº 8.080 de 1990, confere as disposições institucionais que declara ser atribuição do SUS, diante dos seus três níveis de governo, “ordenar a formação dos recursos humanos na área de saúde”.

Pronto. Esperamos que você tenha aprendido um pouco sobre a história do SUS. Ah… E se você já teve alguma experiência nesta rede de saúde, que tal compartilhar conosco e deixar um comentário aqui embaixo?

Os erros mais comuns na hora da suplementação

Conheça estas dicas importantes sobre suplementação

 

Com a popularidade do mundo fitness, os suplementos passaram  a ser ainda mais utilizados. Homens e mulheres que buscam o corpo perfeito, a suplementação é uma das formas que os atletas buscam de manter a forma e melhorar a performance.

Pessoas de todas as idades, as academias estão cheias que atletas que traçam objetivos e metas. Mas, muitas vezes essas pessoas se perdem na hora da suplementação, pois iniciam o processo sem uma consulta prévia ao médico. O uso de suplementos é extremamente benéfico para a performance, mas precisa ser feito com cautela.

Muitas pessoas se automedicam, e isso acontece com a suplementação. Por ser comum o uso nas academias, os atletas passam a utilizá-lo de forma esporádica, o que pode ser extremamente prejudicial à saúde. Pensando nisso, separamos os erros mais comuns na hora da suplementação. Confira!

 

1- Não tome mais suplementos do que realmente necessita

Proteínas, carboidratos e até vitaminas, quando consumidas numa dose excessiva, pode causar prejuízos ao organismo. Por isso, não adianta tomar doses dobradas de Whey Protein, pois, com isso, os efeitos colaterais serão negativos e não positivos. Ingerir a quantidade recomendada é a melhor estratégia sempre. O corpo atingirá os objetivos de forma saudável.

 

2- Não consuma suplementos antes de treinar para aumentar o desempenho

A busca por atingir o objetivo rapidamente faz com que as pessoas utilizem os suplementos um pouco antes de iniciar o treinamento, mas de acordo com especialistas, isso é um erro. A suplementação tende a causar efeitos a longo prazo e não imediatamente. Por isso:

  • Não tome creatina antes do treino para melhorar a performance naquele momento: O efeito da suplementação com creatina é crônico, ou seja, ele só ocorre depois que houver saturação celular e isso leva alguns dias para começar a acontecer.
  • Não ingerir dextrose ou maltodextrina antes do treino para otimizar a performance: Para a maioria das pessoas essa prática pode causar um efeito contrário do desejado. Ao ingerir dextrose antes de treinar, pode ocorrer uma queda na performance devido a instalação de uma hipoglicemia de rebote. O

 

3- Não use somente whey protein após o treino

tomando whey protein

Ingerir apenas o whey protein é desperdício. Pois, após o treinamento, a principal necessidade do organismo é repor as reservas de glicogênio perdidas durante o exercício físico. O mais recomendado para isso é consumir carboidratos (dextrose, maltodextrina) em conjunto com a fonte protéica de rápida absorção (whey protein).

 

4- Não tomar whey protein com leite após o treinamento

Whey protein é uma proteína de rápida absorção. Porém, o consumo de whey protein com leite irá retardar o processo. Por isso, o consumo do suplemento deve ser feito com água, visando um rápido esvaziamento gástrico.

 

5- Não considerar os polivitamínicos remédios

Muitos tratam o polivitamínicos como se fossem remédios, mas isso é um grande erro. Mas, na quantidade certa eles realmente deixam o corpo protegido, porém, nunca devem ser usados para tratar doenças já instaladas no organismo. Pois, eles não possuem efeito alopático, ou seja, não produzem reação oposta aos sintomas.

6-  Não use de repositores energéticos durante atividade aeróbica, quando a intenção é reduzir a gordura corporal

Nas academias muitas pessoas fazendo bicicleta ergométrica, esteira ou outros exercícios aeróbicos com o objetivo de perder gordura corporal, ingerindo repositores energéticos ao invés de água, e esse é um grande erro. Isso mesmo!

Essas bebidas só devem ser ingeridas durante a atividade aeróbica em duas situações específicas: para aumento de performance ou para repor os eletrólitos em exercícios com duração superior a uma hora. Isso porque esses repositores energéticos contém altas concentrações de carboidratos e se ingeridos à revelia e sem controle, podem causar efeito contrário ao objetivo desejado.

 

Siga as dicas para evitar cometer erros na hora da suplementação!

Cabelos ruivos: conheça os melhores tratamentos para cabelos ruivos

Cabelos ruivos, naturais ou tingidos precisam de um tratamento extra para manter seus fios vermelhos sempre bonitos e impecáveis. Para isso, é preciso investir em produtos específicos para os chamados cabelos vermelhos, a fim de manter o brilho natural das ruivas.

Shampoos sem sulfato, não lavar os cabelos todos os dias, apostar em hidratação e filtro solar são alguns dos tratamentos ideais para que os fios não desbotem e percam sua vivacidade.

Quer saber como cuidar dos cabelos ruivos? Continue em nosso artigo para ficar por dentro de tudo!

Como manter os cabelos ruivos mais bonitos?

O cabelo ruivo é constituído de pigmentos loiros e vermelhos, chamado de feomelanina. Essas pessoas podem ter os fios mais grossos, sendo lisos ou cacheados.

Sabe-se que o cabelo naturalmente ruivo é mais poroso e possui mais frizz mas também sabe-se que é o tom que deixa o rosto mais jovial. Uma bela vantagem, mesmo que o trabalho para mantê-lo seja difícil.

Porém, independente dos seus fios serem tingidos ou não vamos destacar os tratamentos perfeitos para os cabelos vermelhos.

Cuidados para cabelos ruivos

  • Menos água – Lavar os cabelos todos os dias desbota os cabelos vermelhos mais rápido, sendo naturais ou não. O ideal é apostar em shampoos secos e penteados que disfarçam os fios sujos.
  • Menos sol – Outro inimigo dos cabelos ruivos é o sol. Tanto a água quanto o sol demais oxidam os fios deixando-os em tom amarelado, exatamente como nos tons loiros. Protetor térmico e produtos que contenham filtro solar são os mais indicados.
  • Mais hidratação – Todo cabelo poroso e seco precisa de uma hidratação mais intensa. Os cabelos ruivos são naturalmente assim, ainda mais se forem tingidos, já que se tornam mais frágeis. Se você puder escolher aquelas máscaras ideais para os seus fios vermelhos, melhor ainda.
  • Retoques com shampoos próprios – É sempre melhor investir em produtos específicos para o nosso tipo de cabelo, não é? Quem pinta os cabelos de ruivos podem usar shampoos próprios que ajudam a repor os pigmentos e avivar a cor.
  • Nutrição e cauterização – Não basta hidratação para quem tinge os cabelos, é necessário nutrição pós-química no dia da coloração e manter a cauterização em dia, pois esses métodos repõem lipídios e proteínas que os fios perdem com a química.
  • Ingredientes para cabelos secos – Quem possui cabelos ruivos naturais pode usar produtos para reduzir a porosidade dos fios, como aqueles com proteínas, óleos naturais (castanha, mel ou amêndoa) e colágeno.
  • Produtos sem petrolatos, parabenos e sulfatos – Você já deve ter ouvido falar que shampoos ou cremes com petrolatos (parafina líquida e óleo mineral) danificam os fios a longo prazo, não é? Os parabenos e sulfatos também. Sulfato é um ingrediente que causa espuma, enquanto o parabeno é um conservante muito comum em diversos cosméticos. Por isso, opte por produtos chamados de low-poo ou no-poo (pouco shampoo ou sem shampoo).

E para manter os cabelos no dia a dia pode usar leave-in com proteção solar, principalmente durante o banho de piscina ou praia.

Portanto, cuidar dos cabelos ruivos pode parecer tarefa difícil, mas o resultado é sempre satisfatório. Abuse de produtos repositores de nutrientes para os cabelos tingidos, proteção térmica, evite lavar toda hora, e você conseguirá manter seus fios sempre vivos, brilhantes e saudáveis.

Coma estes alimentos para dar um impulso ao seu desejo sexual

Coma estes alimentos para dar um impulso ao seu desejo sexual

Se você quer dar um impulso à sua vida sexual, basta alterar sua dieta.

Nós todos sabemos o que comemos desempenha um papel enorme na forma como o nosso corpo funciona.

Mas também pode dar à nossa libido um impulso muito necessário.

Um estudo recente afirmou que 42% dos consumidores diários de carne faziam sexo uma vez por semana ou mais, em comparação com apenas 16% dos vegetarianos.

O nutricionista da Harley Street, Rhiannon Lambert, afirma: “Certos alimentos têm sido associados ao aumento do desejo sexual, devido ao seu valor nutricional e seu papel no auxílio do fluxo sanguíneo.

“Alimentos contendo certas vitaminas, minerais e aminoácidos podem ajudar a melhorar o desejo sexual.

“A melhor coisa que podemos fazer para melhorar nossa saúde física e mental é comer uma dieta bem equilibrada que contenha uma variedade de nutrientes. Mas alguns também oferecem um impulso no quarto ”.

Aqui, Rhiannon prepara alguns dos principais alimentos para deixá-lo de bom humor.

Pimenta

Se você quiser que as coisas esquentem no quarto, adicione um pouco de pimenta às suas refeições. A cápsula de fogo contém capsaicina, que produz calor e estimula as endorfinas – o hormônio que aumenta os níveis de testosterona.

Alho

Pode não ser a primeira coisa que você procura quando quer fazer sexo.

Mas o alho contém um anticoagulante natural – o que significa que ele dilui o sangue, permitindo que ele atinja os órgãos sexuais mais facilmente e ajudando a excitação e o orgasmo.

Maçãs

Assim como o vinho tinto, algumas frutas, como maçãs, são ricamente embaladas com a quercetina antioxidante.

Isso pode ajudar a aliviar os sintomas da cistite intersticial, o que pode causar diminuição do desejo sexual em mulheres.

Ovos

Ovos para o café da manhã, no entanto, você os tem, pode aumentar suas chances de um dia mais sexy pela frente.

Eles embalam nutrientes essenciais e são ricos em vitaminas B5 e B6. Pesquisas descobriram que isso pode equilibrar os níveis hormonais e diminuir o estresse – duas coisas que se acredita desempenharem um papel importante na manutenção de uma libido saudável.

Frutos do mar

Provavelmente o afrodisíaco mais conhecido. Ostras, amêijoas e vieiras contêm compostos que elevam os níveis de testosterona e estrogênio, aumentando assim o desejo sexual.

O famoso amante Casanova comeu 50 ostras por dia por resistência sexual.

Carne

Frango e carne bovina contêm aminoácidos carnitina e xtrasize, que melhoram o fluxo sanguíneo. Em homens e mulheres, isso é fundamental para a resposta sexual.

Não só ajuda a levar o sangue aos lugares certos, como também ajuda a manter o desejo por mais tempo.

Salmão

Mais conhecido por seus ácidos graxos essenciais, ômega-3, essas gorduras ajudam a manter um coração saudável e a evitar o acúmulo de placa em nossas artérias, o que significa que o sangue flui suavemente. Isso, por sua vez, mantém o seu desejo sexual prosperando.

O ômega-3 também pode elevar os níveis de dopamina no cérebro, o que desencadeia a excitação.

Nozes

As amêndoas e os cajus são ricos em zinco, o que pode aumentar o fluxo sanguíneo para os órgãos sexuais, ajudando-nos a nos sentirmos excitados e a sentir maior prazer sexual.

Nozes, amendoins e sementes de girassol também contêm arginina, usada para tratar a disfunção erétil. Pode relaxar os músculos em torno dos vasos sanguíneos no pênis, permitindo o aumento do fluxo sanguíneo.

vinho tinto

Você não pode ir beber garrafas do material todas as noites, mas pesquisas publicadas no Journal of Sexual Medicine descobriram que um ou dois óculos aumentavam o desejo sexual em mulheres.

O vinho tinto contém quercetina, um antioxidante que pode melhorar o desempenho físico, melhorando a saúde dos vasos sanguíneos.

chocolate

Não só tem um sabor excelente, mas chocolate com alto teor de cacau – tipicamente acima de 70% – contém muita feniletilamina, que pode liberar endorfinas similares àquelas provocadas pelo sexo.

Pesquisas descobriram que isso pode aumentar a atração sexual, enquanto outros estudos descobriram que os chocs criam uma atividade cerebral “feliz” semelhante ao beijo.

Next Seisa: conheça o plano de saúde Next Seisa e suas vantagens

Next Seisa é uma operadora de plano de saúde feita para empresas, que abrange algumas cidades de São Paulo, como Arujá e Guarulhos.

Nascida em 2013 a partir da fusão da Next – do grupo Amil e da United Health Group – e Seisa, uma operadora de convênio médico atuante desde da década de 70 em Guarulhos, o plano de saúde da Next Seisa uniu a tradição de um lado com a qualidade da Amil para atender a todas as empresas de todos os portes.

Descubra as vantagens de contratar esse plano de saúde para a sua empresa. Confira!

Vantagens da Next Seisa

A Next Seisa é considerada a melhor da região, oferecendo qualidade e agilidade no atendimento médico.

Conheça as vantagens do plano de saúde da Next Seisa:

  • Os planos são focados na região do ABCD e Guarulhos;
  • Os centros clínicos da própria empresa conseguem acolher clientes tanto em Guarulhos, quanto em Arujá e Itaquaquecetuba;
  • O hospital possui mais de 100 leitos, 10 leitos de UTI equipados e 4 salas de cirurgia;
  • Possui diversas especialidades médicas em sua ampla rede de credenciados;
  • Usa biometria para garantir a segurança de seus beneficiários;
  • Oferece um portal ou atendimento telefônico para encontrar e agendar consulta.

Carências

Na Next Seisa, há carências contratuais que obedecem as normas da Agência Nacional de Saúde, válida para os beneficiários de 59 a 64 anos, 11 meses e 29 dias.

Entretanto, há promocionais de Redução de Carência que, como o próprio nome diz, reduzem o tempo que a pessoa precisa esperar para usufruir o serviço. São elas:

PRC 413 – Para beneficiários SEM plano de saúde anterior, exceto GREEN LINE, sem tempo de permanência;

PRC 128 – Para clientes registrados em qualquer operadora registrada na ANS, exceto GREEN LINE e com tempo de permanência de 3 meses até 11 meses e 29 dias;

PRC 129 – O mesmo do PRC 128, desde que o tempo de permanência seja acima de 12 meses.

Para você ter uma ideia de como o tempo de carência é reduzido, vamos pegar um exemplo: para realizar consultas e exames seguindo as normas da ANS é preciso esperar 30 dias. Já com a Redução de Carência esse tempo cai para 1 (um) dia.

Planos de saúde da Next Seisa

A operadora dispõe de três modalidades de planos: Next 10 Adesão, Plano Star e Plano Empresa ou Next 10.

  • Next 10 Adesão – Voltado para as associações e entidades de classe;
  • Plano Star – Ideal para as pequenas empresas de 2 a 99 vidas ou de 30 a 99 vidas;
  • Plano Empresa ou Next 10 – Para empresas com mais de 100 vidas.

Todos esses planos possuem rede exclusiva, internação em enfermaria, fácil acesso, atendimento regional e ótimo custo-benefício.

Hospitais e clínicas que atendem Next Seisa

  • Casa de Saúde Guarulhos;
  • Hospital AMA;
  • Hospital Carlos Chagas;
  • Hospital Bom Clima;
  • Unidade de Urgência Guarulhos;
  • Hospital Vera Cruz (psiquiatria).

Como contratar o plano de saúde?

Você já conferiu as vantagens, os planos e os hospitais que atendem a Next Seisa, e agora acredita que essa seja a operadora de plano de saúde que se ajusta ao seu perfil de cliente?

Então não perca mais tempo! Faça a cotação para a sua empresa em sites que disponibilizam esse serviço. Basta informar alguns dados, escolher o tipo de plano e aguardar o contato.

Afinal de contas, funcionários saudáveis contribuem para o crescimento saudável da empresa.

Ser adolescente – ansiedade e transtornos evitáveis

Trechos de ser adolescente sobre ansiedade e distúrbios evitáveis

Todo mundo experimenta ansiedade. É uma emoção natural e importante, sinalizando através de agitações de preocupação, medo e alarme que o perigo ou uma mudança súbita e ameaçadora está próxima. No entanto, às vezes, a ansiedade se torna uma resposta exagerada e doentia.

Dada a variedade de mudanças e incertezas enfrentadas por um adolescente normal, a ansiedade costuma cantarolar como o ruído de fundo. Para alguns adolescentes, a ansiedade torna-se um estado crônico e alto, interferindo em sua capacidade de frequentar a escola e realizar seu potencial acadêmico. Participar de atividades extracurriculares, fazer e manter amigos e manter um relacionamento flexível e de apoio dentro da família se torna difícil. Às vezes, a ansiedade é limitada a sentimentos generalizados e flutuantes de inquietação. Em outras ocasiões, desenvolve ataques de pânico e fobias.

Identificando os sinais

Os transtornos de ansiedade variam de adolescente para adolescente. Os sintomas geralmente incluem medos e preocupações excessivos, sentimentos de inquietação interna e uma tendência a ser excessivamente cautelosa e vigilante. Mesmo na ausência de uma ameaça real, alguns adolescentes descrevem sentimentos de nervosismo contínuo, inquietação ou estresse extremo.

Em um ambiente social, os adolescentes ansiosos podem parecer dependentes, retraídos ou desconfortáveis. Eles parecem excessivamente contidos ou excessivamente emocionais. Eles podem se preocupar com a perda de controle ou com preocupações irreais sobre competência social.

Adolescentes que sofrem de ansiedade excessiva experimentam regularmente uma série de sintomas físicos também. Eles podem queixar-se de tensão muscular e cãibras, dores de estômago, dores de cabeça, dor nos membros e nas costas, fadiga ou desconfortos associados a alterações puberais. Eles podem manchar, lavar, transpirar, hiperventilar, tremer e assustar facilmente.

A ansiedade durante a adolescência geralmente se concentra em mudanças na aparência e na sensação do corpo do adolescente, aceitação social e conflitos sobre a independência. Quando inundados de ansiedade, os adolescentes podem parecer extremamente tímidos. Eles podem evitar suas atividades habituais ou se recusar a se envolver em novas experiências. Eles podem protestar sempre que estiverem separados de amigos. Ou, na tentativa de diminuir ou negar seus medos e preocupações, eles podem se envolver em comportamentos de risco, experimentação de drogas ou comportamento sexual impulsivo.

Transtorno de Pânico Mais comum em meninas do que meninos, o transtorno do pânico emerge na adolescência, geralmente entre os 15 e os 19 anos. Sentimentos de pânico intenso podem surgir sem qualquer causa perceptível ou podem ser desencadeados por situações específicas, caso em que são chamados de ataques de pânico. Um ataque de pânico é um episódio abrupto de ansiedade grave acompanhada de sintomas emocionais e físicos.

Durante um ataque de pânico, o jovem pode sentir-se oprimido por um medo ou desconforto intenso, uma sensação de morte iminente, o medo de enlouquecer ou sensações de irrealidade. Acompanhando os sintomas emocionais pode estar falta de ar, sudorese, asfixia, dores no peito, náuseas, tonturas e dormência ou formigamento em suas extremidades. Durante um ataque, alguns adolescentes podem sentir que estão morrendo ou não conseguem pensar. Após um ataque de pânico, muitos jovens se preocupam que eles terão outros ataques e tentam evitar situações que eles acreditam que podem desencadear. Por causa dessa antecipação temerosa, o adolescente pode começar a evitar atividades e rotinas normais.

Fobias Muitos medos de crianças menores são suaves, passageiras e consideradas dentro do alcance do desenvolvimento normal. Alguns adolescentes desenvolvem medos exagerados e geralmente inexplicáveis, chamados fobias, que se concentram em objetos ou situações específicas. Esses medos intensos podem limitar as atividades de um adolescente. O medo gerado por uma fobia é excessivo e não uma resposta racional a uma situação. Os objetos de uma fobia geralmente mudam quando a criança fica mais velha. Enquanto crianças muito pequenas podem estar preocupadas com o escuro, monstros ou perigos reais, os medos fóbicos dos adolescentes tendem a envolver a escola e o desempenho social.

Diversos estudos revelaram um aumento na evasão escolar nos anos intermediários ou juniores. Com a evasão escolar, preocupações excessivas com o desempenho ou pressões sociais na escola podem estar na raiz da relutância em frequentar a escola regularmente. Isso leva a um ciclo de ansiedade, queixas físicas e evitação escolar. O ciclo aumenta com o agravamento das queixas físicas, como dores de estômago, dores de cabeça e cólicas menstruais. Visitas ao médico geralmente não revelam explicações médicas gerais. Quanto mais tempo um adolescente fica fora da escola, mais difícil se torna para ele superar o medo e a ansiedade e voltar para a escola. Ele se sente cada vez mais isolado das atividades escolares e diferente das outras crianças.

Alguns jovens são naturalmente mais tímidos do que outros. À medida que seus corpos, vozes e emoções mudam durante a adolescência, eles podem se sentir ainda mais autoconscientes. Apesar dos sentimentos iniciais de incerteza, a maioria dos adolescentes pode participar se tiver tempo para observar e se aquecer. Em casos extremos, chamado de fobia social, o adolescente se torna muito retraído e, embora queira participar de atividades sociais, não consegue superar a intensa insegurança e a preocupação. Tomado pela ansiedade excessiva ou irracional quando confrontado com a entrada em uma situação social nova ou desconhecida, o adolescente com fobia social torna-se prisioneiro do medo implacável do julgamento ou das expectativas de outras pessoas. Ele pode lidar com seu desconforto social se preocupando com sua saúde, aparência ou competência geral. Alternativamente,

Porque grande parte da vida social de um adolescente é jogada na escola, a fobia social pode se sobrepor e ser difícil de distinguir da evitação escolar. Alguns adolescentes com fobia social podem tentar evitar completamente seus sentimentos de ansiedade, recusando-se a frequentar ou participar da escola. O desempenho acadêmico e de sala de aula diminui, o envolvimento em atividades sociais e extracurriculares diminui e, como consequência, a autoestima diminui.

Alguns adolescentes podem experimentar um nível tão alto de ansiedade que não podem sair de casa. Este distúrbio, agorafobia, parece derivar de sentimentos sobre estar longe dos pais e medo de estar longe de casa, em vez de medo do mundo. De fato, várias crianças que demonstram grave ansiedade de separação no início da infância desenvolvem agorafobia como adolescentes e adultos.

Causas e Consequências

A maioria dos pesquisadores acredita que uma predisposição para a timidez e o nervosismo é inata. Se um dos pais é naturalmente ansioso, há uma boa chance de que seu filho também tenha tendências ansiosas. Ao mesmo tempo, o próprio desconforto dos pais é frequentemente comunicado à criança, aumentando a sensibilidade natural da criança. Um ciclo de crescente desconforto pode então ser estabelecido. No momento em que essa criança chega à adolescência, sua maneira característica de experimentar e se relacionar com seu mundo é tingida de ansiedade. Algumas pesquisas sugerem que crianças que são facilmente agitadas ou perturbadas nunca aprenderam a se acalmar mais cedo na vida.

Em muitos casos, os transtornos de ansiedade na adolescência podem ter começado mais cedo como ansiedade de separação, a tendência a se tornarem inundados de medo sempre que separados de casa ou daqueles a quem a criança está apegada, geralmente um dos pais. Os adolescentes também podem ter distúrbios de separação. Esses adolescentes podem negar a ansiedade em relação à separação, mas isso pode ser refletido em sua relutância em sair de casa e na resistência a serem atraídos para atividades independentes. A ansiedade de separação geralmente está por trás da recusa de um adolescente em frequentar ou permanecer na escola.

A evasão escolar pode seguir uma mudança significativa na escola, como a transição para o ensino médio ou o ensino médio. Também pode ser desencadeada por algo não relacionado à escola, como um divórcio, doença ou morte na família. Alguns jovens ficam com medo das atividades de gangues ou da falta de segurança na escola.

Um adolescente preocupado se sai menos bem na escola, nos esportes e nas interações sociais. Muita preocupação também pode resultar em um adolescente não conseguir atingir seu potencial. Um adolescente que experimenta uma grande dose de ansiedade pode ser excessivamente conformado, perfeccionista e inseguro. Ao tentar obter aprovação ou evitar a desaprovação, ele pode refazer tarefas ou procrastinar. O jovem ansioso muitas vezes busca garantias excessivas sobre sua identidade e se é bom o suficiente.

Alguns adolescentes com transtornos de ansiedade também podem desenvolver transtornos de humor ou transtornos alimentares. Alguns adolescentes que experimentam ansiedade persistente também podem desenvolver sentimentos suicidas ou se envolver em comportamentos autodestrutivos; essas situações exigem atenção imediata e tratamento. Adolescentes ansiosos também podem usar álcool e drogas para se automedicar ou se auto-confortar para desenvolver rituais, em um esforço para reduzir ou prevenir a ansiedade.

Como responder
Se o adolescente está disposto a falar sobre seus medos e ansiedades, ouça atentamente e respeitosamente. Sem desconsiderar seus sentimentos, ajude-o a entender que o aumento da sensação de mal-estar em relação a seu corpo, desempenho e aceitação dos colegas e uma incerteza geral são partes naturais da adolescência.

Ao ajudá-lo a traçar sua ansiedade para situações e experiências específicas, você pode ajudá-lo a reduzir a natureza avassaladora de seus sentimentos. Assegure-lhe que, embora suas preocupações sejam reais, com toda probabilidade ele será capaz de lidar com elas e que, à medida que envelhecer, desenvolverá técnicas diferentes para lidar melhor com o estresse e a ansiedade.

Lembre-o de outras ocasiões em que inicialmente teve medo, mas ainda conseguiu entrar em novas situações, como a escola secundária ou o acampamento. Louvai-o quando ele toma parte apesar de sua inquietação. Saliente que você tem orgulho de sua capacidade de agir diante de uma ansiedade considerável. Lembre-se de que seu filho nem sempre fica à vontade falando sobre sentimentos que ele considera sinais de fraqueza. Embora pareça que, no momento, ele não está escutando, mais tarde ele pode ser acalmado por suas tentativas de ajudar.

Se o medo começar a tomar conta da vida do adolescente e limitar suas atividades, ou se a ansiedade durar mais de seis meses, procure orientação profissional. Seu médico ou professor poderá recomendar um psiquiatra para crianças e adolescentes ou outro profissional especializado no tratamento de adolescentes.

Gerenciar transtornos de ansiedade – como com qualquer distúrbio emocional adolescente – geralmente requer uma combinação de intervenções de tratamento. O plano mais eficaz deve ser individualizado para o adolescente e sua família. Embora esses distúrbios possam causar sofrimento e perturbações consideráveis ​​na vida do adolescente, o prognóstico geral é bom.

O tratamento para um transtorno de ansiedade começa com uma avaliação dos sintomas, contexto familiar e social e a extensão da interferência ou prejuízo para o adolescente. Os pais, assim como o adolescente, devem ser incluídos nesse processo. Os registros e o pessoal da escola podem ser consultados para identificar como o desempenho e a função do adolescente na escola foram afetados pelo transtorno.

O médico avaliador também considerará quaisquer doenças ou doenças físicas subjacentes, como diabetes, que possam estar causando os sintomas de ansiedade. Medicamentos que podem causar ansiedade (como alguns medicamentos usados ​​no tratamento da asma) serão revistos. Uma vez que grandes quantidades de cafeína, no café ou refrigerantes, podem causar agitação, um clínico pode também considerar a dieta do jovem. Outros fatores biológicos, psicológicos, familiares e sociais que podem predispor o jovem a ansiedade excessiva também serão considerados.

Se um adolescente se recusar a ir à escola, o médico irá explorar outras possíveis explicações antes de rotular a evasão escolar. Talvez o adolescente esteja sendo ameaçado ou assediado, esteja deprimido ou tenha uma deficiência de aprendizado não reconhecida. Ele também pode estar pulando a escola para estar com os amigos, não por ansiedade sobre o desempenho ou a separação.

Se o adolescente se envolveu em comportamento suicida ou auto-perigoso, está tentando se auto-medicar através do uso de álcool ou drogas, ou está seriamente deprimido, esses problemas devem ser tratados imediatamente. Em tais casos, a hospitalização pode ser recomendada para proteger o jovem.

Na maioria dos casos, o tratamento dos transtornos de ansiedade se concentra na redução dos sintomas de ansiedade, aliviando o sofrimento, prevenindo as complicações associadas ao transtorno e minimizando os efeitos sobre o progresso social, escolar e de desenvolvimento do adolescente. Se o problema se manifestar na evasão escolar, o objetivo inicial será levar o jovem de volta à escola o mais rápido possível.

Terapia Cognitivo-Comportamental Em muitos casos, as técnicas de psicoterapia cognitivo-comportamental são eficazes no tratamento dos transtornos de ansiedade em adolescentes. Tais abordagens ajudam o adolescente a examinar sua ansiedade, antecipar situações nas quais é provável que ocorra e entender seus efeitos. Isso pode ajudar um jovem a reconhecer a natureza exagerada de seus medos e desenvolver uma abordagem corretiva para o problema. Além disso, a terapia cognitivo-comportamental tende a ser específica para o problema de ansiedade, e o adolescente participa ativamente, o que geralmente melhora a compreensão do jovem.

Outras Terapias Em alguns casos, a psicoterapia a longo prazo e a terapia familiar também podem ser recomendadas.

Medicamentos Quando os sintomas são graves, como no caso de causar ejaculação precoce no homem, que muitos ficam na duvida sobre Ejaculação precoce qual médico procurar;? Uma combinação de terapia e medicação pode ser usada. Medicamentos antidepressivos, como nortriptilina (Pamelor), imipramina (Tofranil), doxepina (Sinequan), paroxetina (Paxil), sertralina (Zoloft) ou fluoxetina (Prozac), ou medicamentos redutores da ansiedade, como alprazolam (Xanax), clonazepam (Klonopin) ou lorazepam (Ativan) podem ser prescritos em combinação com psicoterapia cognitiva ou outra. Quando medicamentos antidepressivos tricíclicos como a imipramina são prescritos, o médico do seu filho pode querer monitorar possíveis efeitos colaterais, realizando exames físicos periódicos e eletrocardiogramas ocasionais (ECGs).

Dicas para cuidar da saúde emocional

Saúde emocional, como cuidar

Algumas dicas para cuidar da saúde emocional  podem ajudar a evitar os  problemas como depressão, ansiedade, nervosismo e entre outras doenças. Além disso, cuidar da saúde emocional é tão importante quanto a saúde física  para a nossa qualidade de vida.

As pessoas que são saudáveis emocionalmente conseguem controlar melhor as suas emoções e o seu comportamento. Além disso, são capazes de superar qualquer dificuldade ou desafio e se recuperar de fracassos.

No entanto, da mesma que as pessoas se esforçam para ter uma boa saúde física, também precisam do mesmo esforço para conquistar a boa saúde emocional. Conheça um tratamento de psicoterapia de casal.

O que é a saúde emocional

Para explicar de uma forma simples a saúde emocional é o bem-estar psicológico de forma geral. Isso inclui a maneira de se sentir em bem em relação a você mesmo, além da qualidade das relações, capacidade de controlar bem os seus sentimentos e de enfrente os problemas.

No entanto, a saúde emocional não significa apenas a ausência de problemas na saúde menta. Ficar saudável mentalmente ou emocionalmente vai mais além do que ficar livre de problemas psicológicos.

A saúde emocional está se referindo a presença das principais características positivas que são autoconfiança, capacidade de lidar com estresse, amor pela a vida, além de ser capaz de se divertir e rir e também de construir relações e entre outros.

As x melhores dicas para cuidar da saúde emocional

Para ajuda-lo a conquistar ou melhorar a saúde emocional selecionamos as melhores dicas observe abaixo.

Alimente-se bem

Tenha uma boa alimentação e evite comer em fast-food, frituras e alimentos que tenham baixo valor nutritivo. Alimente-se bem para fortalecer o seu organismo com alimentos nutritivos e naturais.

Faça exercícios físicos regularmente

Os exercícios físicos fazem bem para o corpo e para a mente, portanto procure alguma atividade física que você goste e pratique regularmente. Além disso, frequente uma academia ou um grupo de esportes, os exercícios físicos fazem o corpo liberar uma substância que promover o bem-estar emocional.

Crie um padrão de tempo para o sono

Crie uma rotina para suas horas de sono, o seu corpo precisa descansar. Para desenvolver a rotina tente acordar todos os dias na mesma hora, dessa forma as suas horas de sono serão melhores.

Mantenha o equilíbrio entre o trabalho e o lazer

É importante para descansar a sua mente manter o equilíbrio entre o trabalho e o lazer. Depois do trabalho ou quando estiver de folga arrume ou atividade prazerosa para fazer, assim você sairá do tédio e da mesma rotina de sempre.

Tenha hobbies

Arrume uma atividade que gosta de fazer e que seja relaxante, por exemplo, pintar, dançar e entre outras atividades.

Pense grande

Para melhorar a sua saúde emocional projete metas para superar qualquer problema emocional ou para o desenvolvimento pessoal.  Muitas pessoas ficam felizes quando estão trabalhando para obter determinado resultado.

Sempre ria

Nada melhor do que o humor para melhorar o seu estado emocional. Por isso, não leve a sua vida muito a sério, busque alguma descontração para rir.

Os problemas psicológicos como depressão, ansiedade e nervosismo afetam milhares de pessoas em todo o mundo. Por isso, devemos nos cuidar para que possamos nos livrar desses problemas.

Para isso, devemos seguir as dicas para cuidar da saúde emocional, elas vão nos promover uma qualidade de vida melhor no futuro.

Unimed Campinas: Conheça a Unimed em Campinas

A Unimed está espalhada por todo território nacional. Sendo uma das mais conceituadas empresas que oferecem planos de saúde para empresa, famílias e pessoas que desejam planos individuais.

Apresentaremos um pouco sobre a Unimed Campinas, para que você conheça um pouco mais sobre o relacionamento entre empresa e cliente, com base na confiança é uma história de sucesso que tem 48 anos.

Unimed Campinas - Conheça a Unimed em Campinas

Unimed Campinas

A Unimed Campinas foi a segunda cooperativa da Unimed no país, sua história teve início em 1970. O primeiro contrato com a Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPeCEx).

A primeira sede foi construída em 1990 e a segunda em 2014. Atualmente o segmento conta com mais de 800 mil clientes, 3.300 médicos cooperados, 22 hospitais, 11 day hospitals e 225 clínicas e laboratórios.

A Unimed Campinas se dedica em preservar e garantir a saúde e o bem-estar das pessoas, com estrutura em atendimento, tecnologia e médicos capacitados. Tendo o compromisso com a vida como negócio e a missão de proporcionar soluções para a saúde e bem-estar das pessoas, através do trabalho médico valorizado e com os princípios do cooperativismo.

Liderança e excelência na promoção da saúde, qualidade, inovação, comprometimento, cooperação, fazer a diferença e credibilidade são as bases e motivações da Unimed Campinas.

A empresa tem seu papel com a responsabilidade social, desenvolvendo projetos e ações ela investe no melhor para a sociedade com algumas ações sociais e ambientais, tais como:

  • Programa saúde toda vida – uma iniciativa social para homens e mulheres acima de 55 anos que buscam viver melhor.
  • Eu ajudo na lata – arrecadação de lacres de latas para compra de cadeiras de rodas destinadas a doação.
  • Programa doe um – médicos e colaboradores fazem doações regulares a partir de R$ 1,00 por mês, o valor total é destinado a entidades que precisam de reformas ou ajustes nas instalações.
  • Coral – formado por familiares, pessoas da comunidade e médicos, levam o enriquecimento cultural para a comunidade de forma geral.
  • Orcampi – parceiro do projeto, a Unimed patrocina o desenvolvimento de talentos em práticas esportivas.
  • Centro Corsini – apoio ao serviço de atendimento a crianças com patologias graves, vítimas de violência domestica, abusos e abandono familiar.
  • Expedicionários da Saúde – projeto que leva atendimento odontológico, médico e cirúrgico para populações indígenas e ribeirinhas em regiões isoladas na Amazônia.
  • Programa Construindo Autonomia para o Futuro – o PROAF é um projeto social que prepara os jovens que estão em vulnerabilidade social para o mercado de trabalho.
  • Associação Griots – contadores de histórias em ambientes hospitalares.
  • Associação hospitalhaços – palhaços que alegram crianças e adultos hospitalizados.
  • Instituto Padre Haroldo – realiza o tratamento de dependentes químicos, oferecendo arte, cultura, educação e prevenção contra as drogas para jovens e adultos.
  • Aventuras de Pimpa – teatro infantil.
  • Cidade Limpa – projeto com ações voltadas para a preservação ambiental e o consumo consciente, como a coleta seletiva, parceria com cooperativas de reciclagem, reciclagem de lâmpadas fluorescentes e óleo vegetal, descarte adequado de cartões vencidos, pilhas e baterias.

A Unimed Campinas contribui para o social e promove o melhor atendimento humano e médico para seus clientes, sempre pensando no bem-estar e saúde das pessoas.

3 alimentos para aumentar naturalmente sua libido

A libido baixa é um problema comum.

De fato, quase um terço das mulheres e 15% dos homens relataram uma falta de desejo sexual por vários meses durante o ano anterior.

Então, se é algo que você ou seu parceiro está lutando, você não está sozinho.

Hoje eu quero falar sobre como a libido está ligada à sua saúde geral, como você pode aumentar a libido naturalmente … e voltar aos negócios.

É tudo sobre seus hormônios.

Questões de fertilidade e libido são um dos primeiros sinais de que algo não está certo em seu corpo.

A libido é diretamente afetada por seus hormônios.

E como os hormônios são o sistema de mensagens do seu corpo que controla todas as suas funções … eles são essenciais para praticamente tudo.

Se você já experimentou hormônios confusos, saberá exatamente do que estou falando.

Os desequilíbrios hormonais podem afetar quase qualquer parte do seu corpo, do seu humor e emoções ao seu peso e fertilidade.

Assim, para o bem da sua saúde geral (não apenas a sua libido), é uma boa ideia certificar-se de que seus hormônios estão em equilíbrio.

O que bagunça seus hormônios?

Pesquisas mostram que algumas das causas comuns de problemas hormonais são:

  • Pesticidas
  • Herbicidas
  • Plastificantes

Esses três tipos de substâncias químicas bloqueiam os receptores de hormônios em nossas células, causando uma série de problemas, incluindo baixa libido.

Assim, ao comer certos alimentos e usar produtos químicos (como certos perfumes, colônias, desodorantes, xampus e condicionadores), estamos nos expondo a pesticidas e herbicidas que podem atrapalhar nossos hormônios.

Não é de admirar que tantas pessoas lutem contra a sua libido.

Felizmente, existem maneiras de desintoxicar esses produtos químicos e evitá-los.

Não vou aprofundar isso aqui (vou guardar isso para outro blog), mas o que eu realmente quero fazer é compartilhar três alimentos principais que podem ajudar a limpar os locais de receptores hormonais dentro do corpo e agir como libido natural intensificadores.

# 1: Figos

Os figos parecem um pouco com testículos do lado de fora (sim, realmente!). E se você abri-los, as sementes no interior parecem um pouco com o esperma.

Curiosamente, estudos mostraram que os figos são uma excelente maneira natural de aumentar a libido (tanto para homens quanto para mulheres, apesar da semelhança mais masculina).

Como funciona?

Autor e doutor, Brian Clement escreveu sobre figos e provou que quando você come três figos, pode naturalmente aumentar seus feromônios.

Feromônios são esses produtos químicos incríveis que você libera que ajudam a aumentar a libido em você e nas pessoas ao seu redor.

Então, se você ou seu parceiro querem aumentar a libido, coma figos!

# 2: Raízes

Os australianos têm uma expressão “tendo uma raiz” , que se refere a ir para o quarto juntos e obtê-lo.

É uma expressão apropriada, porque muitas raízes naturalmente aumentam nossa libido quando as consumimos.

Algumas dessas raízes incluem:

  • Raiz de cúrcuma
  • Raiz de gengibre
  • Ginseng

O gengibre limpa a placa das artérias e aumenta a circulação, o que é um fator importante no aumento da libido.

E, claro, eles aumentam os hormônios muito específicos que nos animam.

Então, tem uma raiz. 😉

# 3: Bananas

Eu não poderia nem fazer isso se eu tentasse.

Vamos apenas dizer que a natureza tem um senso de humor, porque a nossa libido final impulsionando a comida é banana.

As bananas contêm algo chamado bromelaína, que ajuda a aumentar a libido.

As bananas também são uma excelente fonte de vitaminas do complexo B (incluindo a riboflavina), que aumentam a energia e são essenciais para equilibrar seus hormônios.

Então, vire essa carranca de cabeça para baixo. Obtenha mais bananas na sua dieta!

Outras maneiras de aumentar sua libido

Comendo os alimentos certos irá percorrer um longo caminho para ajudar você a melhorar sua libido.

Mas você também pode se dar um impulso por:

  • Beber muita água
  • Evitar alimentos processados, cafeína e álcool
  • Usando certos óleos essenciais
  • Movendo seu corpo todos os dias
  • Tomar Tesao de Vaca

Também ajuda se você pode fazer uma limpeza para redefinir sua saúde.

Também recomendo que você receba aconselhamento personalizado sobre problemas como este e suporte em uma comunidade confiável ao ingressar na TRiBE .

Apenas esteja avisado, os efeitos colaterais mais comuns incluem:

  • Sentindo-se mais saudável e feliz
  • Maior confiança no (e fora do) quarto
  • Mais energia para mais duradouro TUDO

Porque não se trata apenas de ser saudável … também é sobre se divertir, certo?