AuthorBenjamin Allen

8 maneiras de economizar dinheiro com roupas infantis baratas

Com um menino e uma menina, não tenho o luxo de usar roupas de segunda mão para meus filhos. Quando meu filho mais novo sai de dentro da calça jeans, tenho que ir à loja porque ele simplesmente não usa as calças da irmã mais velha com as flores bordadas. É compreensível.

Mas o que não entendo é como um par de jeans com aproximadamente um quarto do tamanho de um par adulto custa a mesma quantia. Pensando nisso, enquanto lutava com meus filhos no The Children’s Place, decidi que iria parar de pagar o preço total de todas as roupas de meus filhos de uma vez por todas.

Como comprar roupas infantis por menos

Seja na temporada de volta às aulas ou simplesmente no início do verão, seus filhos precisarão de roupas novas. Quando eu era pai de um filho único, isso significava mais horas passadas no shopping, escolhendo as roupas adoráveis ​​e caras. Agora, no entanto, com os jovens, eu tive que ser muito mais inteligente quando compro.

Se você gastar muito dinheiro com roupas de criança, existem várias maneiras fáceis de reduzir as despesas:

1. Ignorar coleções
As lojas de roupas infantis geralmente agrupam suas coleções mais recentes na frente da loja, onde você pode ver facilmente todas as peças diferentes juntas. É o que o convence a comprar a blusa, as saias, os sapatos combinando e até os grampos de cabelo fofos, tudo ao mesmo tempo. Mas seu filho realmente não se importa se você compra todas as peças da coleção inteira. Se você se apaixonar por uma calça, vá em frente e compre – mas ignore os outros itens que estão agrupados nela. Claro, seu filho ficaria adorável nesse chapéu, mas vamos ser sinceros: é completamente desnecessário.

Em vez disso, vá para a parte de trás da loja, onde encontrará itens de desembaraço barato. Você obterá economias extras quando a loja fizer uma venda com percentual de desconto – apenas verifique se o desconto também se aplica ao rack de folga.

2. As
lojas Think Ahead começam a fechar blusas e outras roupas de frio quando o estoque da primavera chegar, mas isso não significa que a temporada de inverno acabou. Adoro fazer compras no final de temporada, porque geralmente acontecem um ou dois meses antes que meus filhos realmente trocem os guarda-roupas da estação. Compro roupas sazonais um pouco grandes para os meus filhos. Eles podem usar um novo item por alguns meses e, em seguida, ele é armazenado no próximo ano – e deixa o espaço das crianças para crescer.

3. Compartilhe o básico
Não vou fazer meu filho usar um par de Mary Janes, e minha filha não precisa usar uma camiseta do Lightning McQueen, mas quando se trata do básico, eles definitivamente compartilham. Calças de neve, luvas, botas, capuzes e jaquetas são todas grandes compras, e eu odeio comprar dois conjuntos de tudo. Em vez disso, eu sempre os compro em preto ou marrom, para que possam ser compartilhados e passados. Esses itens podem ser caros, e ter que comprar apenas um par é um grande alívio financeiro.

4. Compre roupas de brincar
Há uma grande diferença entre as roupas de verão e as roupas da escola de outono – ou seja, o preço e a qualidade. Quando sei que meus filhos vão brincar no parque, andar de bicicleta e ir à praia, procuro roupas com qualidade de jogo a baixo custo. Procuro ofertas que me permitam comprar duas ou três camisas ou camisetas com desconto, calças de moletom, chinelos e shorts. 5. Troque com amigos
Use seus recursos para reduzir a necessidade de comprar roupas na loja. Você pode organizar uma troca de roupas para crianças da mesma maneira que faria com uma troca de roupas para adultos: Diga a todos os seus amigos para levar de 10 a 15 peças que estão em ótimas condições e aproximadamente do mesmo tamanho, e você terá novas adições ao armário do seu filho sem gastar um centavo.

6. Venda de roupas
Se você sabe que está chegando a grande onda de compras de volta às aulas , trabalhe para financiá-las sem gastar muito . Uma maneira é levar as roupas velhas do seu filho para uma venda de garagem no seu bairro. Desde que o proprietário esteja de acordo, é possível vender calças, camisas e sapatos em boas condições por alguns dólares por peça. Você também pode vender roupas online em sites como o  eBay . Depois de vender os itens desnecessários, você pode pegar o dinheiro que ganhou e investir na compra de roupas novas para a temporada.

Vender itens desnecessários

7. Compre de segunda mão
Se a idéia de comprar as coisas de outra pessoa é inicialmente desagradável, comece pequeno. Confira brechós e lojas de consignação para conferir ótimas ofertas em roupas básicas limpas e usadas com cuidado. Em geral, comprar roupas para “ocasiões especiais” em uma loja de segunda mão é uma idéia inteligente, pois seu filho provavelmente não precisará usar seu vestido de Páscoa mais de duas vezes.

Depois de se sentir mais confortável com a compra de roupas de segunda mão, pode optar por comprar calças, camisas e outros itens básicos. Certifique-se de lavar esses itens cuidadosamente antes de adicioná-los ao guarda-roupa do seu filho.

8. Confira as vendas de garagem
Pense que você só pode pegar brinquedos e livros nas vendas de garagem ? Pense de novo. Você pode obter ótimas promoções em roupas infantis, se for um comprador experiente. Se você deseja as melhores ofertas, faça uma pesquisa on-line visitando sites como  Garage Sales Tracker e  Yard Sale Search para visualizar as próximas vendas anunciadas. Aqui, você pode visualizar detalhes da venda, além de alguns dos itens em destaque. Você também pode entrar em contato com o vendedor para ver quantos filhos eles têm, bem como seus sexos. Uma família com um menino e uma menina provavelmente tem roupas em ótimas condições, porque não são usadas como roupas íntimas. Fazer a lição de casa significa que você obterá ótimas ofertas nas melhores coisas.

Tudo Que Você Precisa Saber Sobre As Lentes De Contato Dentárias

O Brasil é o segundo país que mais investe em procedimentos estéticos, sendo assim, as plásticas e tratamentos, incluindo os dentários, viraram um dos queridinhos pelos brasileiros.

 

Um dos tratamentos dentários mais buscados em consultórios de dentistas é a colocação de alinhadores de dente conhecidos como Invisalign – o aparelho discreto, uma opção diferenciada dos aparelhos fixos.

 

Outro procedimento que faz o maior sucesso entre os brasileiros são as lentes de contato, que proporcionam um novo visual para os dentes.

 

 

Realizada com muita segurança, o processo de colocação das lentes é todo planejado de acordo com cada paciente, tornando-se um procedimentos estético autêntico.

 

Os resultados são dentes perfeitos, com coloração e tamanho que se harmoniza com o restante do formato do sorriso e rosto.

 

Para saber mais sobre essa novidade do ramo da estética dental, entenda como funcionam as lentes de contato.

 

Como é feita a lente de contato dental

 

A lente de contato para os dentes é produzida a partir de materiais como porcelana, dissilicato de lítio e zircônia pura translúcida.

 

Todos esses materiais foram testados para não agredir o esmalte do dente, nem cometer algum desgaste dentário.

 

A espessura das lentes podem chegar até 0,3 mm, com durabilidade e resistência capazes de não afetar a vida dos pacientes.

 

Diante disso, sua colocação permite preencher somente a parte da frente do sorriso, sendo necessário, em alguns casos, o desgaste dos dentes antes da aplicação.

 

Para quem é indicado a colocação das lentes

 

Se você quer alterar a coloração, tamanho ou formato dos dentes, as lentes de contato dentário são excelentes opções e com resultados incríveis.

 

Diferente dos implantes dentários, as lentes de contato alinham-se com os demais dentes, mas não precisa de nenhum tipo de extração.

Dessa maneira, a colocação acontece como uma colagem de uma fibra finíssima sobre o dente irregular.

Por isso, este procedimento é indicado às pessoas que querem investir em um sorriso perfeito, sem esperar muito tempo para alcançá-lo.

 

Como é feito o procedimento de colocação das lentes

 

Com o avanço da tecnologia, hoje alguns procedimentos estéticos deram espaço aos equipamentos com inteligência artificial.

 

Neste sentido, os consultórios de dentistas ganham diversos materiais que auxiliam nos processos de avaliação e preparação para os procedimentos.

 

Após a avaliação do seu perfil, o dentista usa a scanner bucal,  posteriormente a moldagem do seu dente com ajuda de tecnologia avançada disponibilizada através de um software específico.

 

Feito isso, a impressão da resina da lente é realizada através de uma impressora 3D, porém depois da aprovação conjunta com o paciente.

 

A colagem das lentes de contatos dental pode ser executada em uma única sessão, sendo um método indolor que não precisa de anestesia.

 

Sendo assim, todo o processo de planejamento da lentes pode ser concluído em até três sessões, considerando as etapas de preparo, prova e aprovação das lentes.

 

É importante que todo o trabalho seja feito com um profissional de confiança, que busque um resultado perfeito para seu paciente.

 

Contudo, a durabilidade das lentes depende de seus cuidados diários, como escovação e da visita periódica ao seu dentista que realizou o processo.

Como criar gosto pela culinária

Deixa eu adivinhar: você precisa cozinhar todos os dias, mas não é algo que você goste muito? Ou então, você tem vontade de aprender a fazer coisas deliciosas na cozinha, mas não leva jeito algum?

Bom se você se identificou com uma das situações que citei nesse primeiro parágrafo, então realmente você tem motivos para criar gosto pela culinária. São situações bem diferentes, sendo que em uma você precisa criar gosto pela culinária, e em outra você realmente quer mas não leva jeito.

Obviamente, na segunda situação será mais fácil de alcançar seu objetivo. Mas caso você cozinhe por necessidade, adquirir o gosto pela cozinha vai ajudar a facilitar as coisas.

E temos sim algumas dicas para te ajudar! Vamos a elas:

1- Hábitos

O interesse em alguma coisa aumenta se você consegue adotar hábitos voltados a ela. Se você quer ser uma boa cozinheira, além de praticar você precisa também se informar. Ler livros de receitas, sites e blogs de assuntos relacionados, ler as dicas, etc.

Se está com dificuldades para adotar esse hábito, uma boa dica é procurar receitas de alguém que você goste, seja um parente ou mesmo uma celebridade do mundo da culinária como a Ana Maria Braga, Palmirinha, Edu Guedes…

No início esse hábito pode ser maçante, mas com o tempo vai se tornando um gosto, e com certeza vai aumentar seu interesse por cozinhar.

2- Alimente seu ego

Nessa situação, isso será uma coisa boa. Veja bem: como você se sente quando alguém te elogia por algo que você fez bem? Maravilhosa, não é?

Use isso! Faça alguma receita deliciosa, capriche o máximo que puder e souber no sabor e na aparência, e ofereça a seus amigos e familiares. Os elogios deles à suas delícias serão como um combustível para você seguir cozinhando mais e mais.

Uma boa dica é fazer algo fácil, diminuindo as chances de dar errado. Faça algo que você tem certeza que faz bem e que vai dar certo. Seja um simples brigadeiro ou mesmo um bolo mais fácil.

Conforme você vai ficando mais confiante, pode ir incrementando e fazendo pratos e delícias mais sofisticadas.

3- Insista (e não desista)

Como em tudo na vida, se você quer realmente algo, deve insistir até conseguir. Quer ser uma boa cozinheira? Então não desista!

Pratique, leia, estude, pesquise… e se errar, faça tudo de novo! É assim que se alcança o sucesso, e é assim que você vai conseguir.

Acredite: as melhores cozinheiras já foram péssimas na cozinha, mas através do foco e interesse, foram evoluindo.

Quer um ótimo exemplo? Você provavelmente conhece a Dani Noce. Ela é influenciadora e cozinheira profissional especializada em doces. Possui dezenas de milhares de seguidores no Instagram e Youtube…. pessoas que amam suas dicas incríveis e suas receitas e cursos maravilhosos.

Hoje ela é tudo isso… mas ela já foi péssima na cozinha. Péssima mesmo, a ponto de parentes e amigos (e até o marido dela) temerem ter que comer a comida dela! Ela e o marido já confirmaram isso.

A Dani não tinha talento para a culinária. Difícil falar isso de uma cozinheira tão incrível como ela, é verdade. Mas ela tinha interesse e vontade! E foi estudar, praticar e aprender.

Foi assim que ela evoluiu completamente, de uma mulher que errava receitas mesmo lendo, até uma cozinheira incrível que cria facilmente suas próprias receitas!

Citei o exemplo dela para te inspirar. Sim, é possível ser uma ótima cozinheira. É possível criar gosto pela culinária. E quando isso acontecer com você, acredite, será um mundo novo!

As pessoas vão adorar sua comida e você quem sabe pode até pensar em o que vender para ganhar dinheiro com comida, que tal?

As possibilidades são inúmeras para quem faz alimentos caseiros. É um ramo muito lucrativo. Quem sabe não é algo a se pensar mais adiante, não é?

Mas primeiro, foque em se tornar uma cozinheira cada vez melhor e tudo vai ficando mais fácil!

Invisalign x aparelhos fixos: Principais diferenças

O Invisalign é um aparelho discreto e invisível. Já os aparelhos ortodônticos convencionais são uma verdadeira “geringonça”; um amontoado de metais, borrachas, fios, entre outros componentes que, de acordo com os especialistas em odontologia de todo o mundo, estão com os dias contados.

Isso porque o Invisalign é produzido com um material termoplástico com tecnologia de última geração para tratamentos ortodônticos.

E ele funciona por meio de pequenos alinhadores presos em uma espécie de protetor bucal que é encaixado nos dentes de forma quase que totalmente transparente.

 

Esses alinhadores são produzidos em 3D após um completo escaneamento da arcada dentária do paciente; o que permite que eles sejam produzidos de forma totalmente personalizada e milimetricamente adaptáveis ao desenho da sua cavidade oral.

E o melhor: permitem que, de frente para um computador, o profissional produza uma “fotografia” de como ficarão os dentes do paciente antes mesmo de terminar o tratamento; como uma das principais singularidades e curiosidades desse segmento de correção de transtornos dentários.

O aparelho ortodôntico tradicional e as diferenças com relação ao Invisalign

A diferença mais marcante entre o Invisalign e os aparelhos ortodônticos convencionais, sem dúvida, dizem respeito às quantidades de materiais utilizados durante o tratamento com estes últimos.

Hoje até já existe uma série de materiais, como a porcelana, o policarbonato, a cerâmica, a borracha transparente, a safira, os bráquetes transparentes, entre outras inovações que melhoraram, e muito, o fator estético.

No entanto, o tratamento com aparelhos fixos ainda é o que causa mais incômodo e desconforto – dois transtornos que os que optarem pelo método Invisalign desconhecerão quase que totalmente.

Outras diferenças marcantes entre os dois procedimentos dizem respeito aos cuidados que cada um exige, além do tempo de tratamento e facilidade de higienização.

Nesses quesitos o Invisalign ganha de sobra, já que o conjunto de peças que compõem os aparelhos convencionais atuam como um verdadeiro empecilho à correta higienização da boca –  além do fato de tornarem o aparelho bem mais fácil de quebrar.

O tempo de duração desse tipo de tratamento também é um pouco mais demorado que o do Invisalign.

E esse período pode estender-se, ainda mais, a depender do grau do transtorno, da idade do paciente e dos cuidados com o aparelho.

Mas, afinal, qual é a melhor opção?

Como pudemos perceber até aqui, o Invisalign ganha de sobra quando o assunto é alinhar os dentes de forma rápida, indolor e com a discrição que só mesmo um “aparelho invisível” (como ele também é conhecido) pode proporcionar.

O problema aqui é o fato de que, enquanto os aparelhos convencionais são capazes de resolver praticamente qualquer problema relacionado com o alinhamento dos dentes, o Invisalign é mais restrito e só resolve casos mais simples e que exigem uma menor intervenção.

Outra diferença marcante entre ambos os procedimentos é o preço. Um tratamento com aparelhos tradicionais, por exemplo, pode não ultrapassar os R$ 1.500,00 reais para a maioria dos casos. Enquanto uma correção simples executada com o Invisalign dificilmente sairá pelo valor de R$4.000,00.

Portanto, a dica aqui é analisar quais os seus objetivos com o tratamento, o quanto está disposto a pagar por ele, o quão importante é a questão estética, entre outros fatores que certamente farão toda a diferença para o sucesso dessa missão, muitas vezes problemática, de corrigir o alinhamento de uma arcada dental.

 

 

Comente, discuta, questione, compartilhe. Somente dessa forma você nos ajudará a aprimorar, ainda mais, os nossos conteúdos.

Aprenda a vender mais nas redes sociais

As pessoas, normalmente, ficam boa parte do tempo conectadas, por isso as vendas nas redes sociais passaram a ser tão importantes para os empreendedores. 

Os sites revolucionaram as relações interpessoais, profissionais e comerciais, assumindo um papel fundamental na comunicação atual.

Uma pesquisa aponta para o fato de que, nos últimos anos, uma em cada três pessoas usaram alguma rede social, o que representa aproximadamente 2.48 bilhões de pessoas online, em mídias como o Facebook, Instagram, Twitter, LinkedIn, YouTube, entre outras.

Outro estudo relacionou o Brasil como um dos países em que as pessoas passam mais tempo lendo e gerando conteúdo online.

Portanto, os dados demonstram a relevância da presença nas redes sociais na atualidade. Afinal, são espaços que permitem a divulgação da marca, com o compartilhamento de postagens dos sites das empresas, e a interação do público-alvo. 

Entretanto, com a grande competitividade do mercado e a enorme variedade de informações disponíveis online, os usuários demonstram cada vez mais exigência. 

Eles demandam a produção de conteúdos originais e de qualidade, capazes de chamar a atenção, ajudar e cativar os consumidores em potencial.

Aos empreendedores, cabe a percepção da relevância das redes sociais como instrumentos de comunicação com o público, com potencial para aumentar significativamente as vendas, independentemente do setor de atuação ou das dimensões da empresa.

Vantagens das redes sociais para empresas

Atualmente, a presença nas redes sociais é considerada um fator de sucesso para muitos empreendimentos. Basta notar que praticamente todas as grandes marcas se fazem presentes nas plataformas. 

Também há uma grande quantidade de negócios, de todos os setores e dimensões, que ganharam visibilidade na redes e conquistaram mais espaço em seus mercados. Isso ocorre, principalmente, devido às seguintes vantagens:

  • Aumento da notoriedade e visibilidade da marca;
  • Mais autoridade para a empresa, com base na crescente confiabilidade;
  • Ótima taxa de conversão de visitantes em potenciais clientes;
  • Oferecimento de experiências mais completas aos consumidores;
  • Obtenção de informações úteis para melhorias em atendimentos e produtos;
  • Fortalecimento de um relacionamento duradouro com clientes e potenciais clientes;
  • Incentivo às recomendações e fidelização dos consumidores;
  • Aumento do tráfego orgânico para o site das empresas.

Como vender mais nas redes sociais?

Tendo em vista os benefícios de se fazer presente nas redes sociais, é preciso entender algumas recomendações para utilizar os canais para vender mais.

É válido lembrar que cada rede tem particularidades distintas, e é de extrema importância que as ações de marketing levem em conta cada uma dessas especificidades. 

Entretanto, algumas dicas são essenciais independentemente da escolha do canal. São elas:

Estar na rede social mais adequada para o negócio

Um erro bastante comum entre os empreendedores, principalmente, os iniciantes, é desejar estar presente em todas as redes sociais. 

Além de ser praticamente impossível, com o surgimento frequente de novas plataformas, o mais recomendável é a escolha da mídia que mais combina com o seu tipo de negócio.

Uma empresa especializada em serviços de demolição, para exemplificar, deve investir em um blog com materiais informativos relacionados ao tema e, somado a isso, procurar saber a mídia preferida do seu público. 

Assim, ela pode divulgar os conteúdos e aproveitar a interação no canal que concentrar a maior quantidade de clientes e potenciais clientes, dispensando a administração de redes desnecessárias, que pode ser trabalhosa e não dar retorno.

Investir no branding da marca

As redes sociais possibilitam o relacionamento com a audiência, com segmentação excelente, facilitando o contato com o público-alvo.

As interações e a quantidade de seguidores das empresas garantem a notoriedade, visibilidade e crescente credibilidade das marcas. 

Entretanto, para impulsionar a venda de cobertura de vidro retrátil preço compatível com o mercado, é necessário uma estratégia de branding.

O branding envolve a criação de conteúdos com foco especial no desenvolvimento de uma identidade visual e linguagem própria da empresa, que podem tornar as vendas mais fáceis e naturais – quando ele é bem desenvolvido.

Criar conteúdo relevante

Com tanto conteúdo disponível online, uma empresa especializada na instalação de calhas ou outros serviços, por exemplo, deve investir em postagens diferenciadas para chamar a atenção do público. 

O conteúdo relevante deve ser exclusivo, consistente, bem produzido e relacionado à missão e valores da empresa.

Vale a pena investir em reviews, com vídeos mostrando os serviços, fotos, infográficos explicativos e imagens de impacto. 

Um calendário editorial pode ser bastante importante no planejamento do conteúdo.

Incentivar a conexão e a interação

A relação de amizade com os clientes e possíveis clientes pelas redes pode resultar em fidelizações e recomendações, principalmente, no momento pós-venda, cativando ainda mais o público.

Para interagir o máximo possível, a dica é responder todos os comentários, tirar dúvidas e priorizar o contato com os consumidores. 

Em casos de questões mais complicadas, como reclamações, nunca se deve abandonar uma conversa com um cliente antes de resolvido o problema.

Demonstrar o produto ou serviço da melhor maneira possível

Se o objetivo é vender um produto, como um portão automático basculante, as redes ajudam os clientes. 

Vídeos demonstrativos ou transmissões ao vivo mostram os produtos e tiram dúvidas, de uma maneira atraente, acessível e informativa.

Entretanto, é preciso um pouco de cautela no oferecimento direto das ofertas, que devem estar presentes na minoria das publicações, evitando o estresse e o desinteresse da audiência. A maioria dos conteúdos deve ser valioso para o público.

Usar ferramentas de gestão de mídias sociais

As estratégias de divulgação costumam demandar a criação de perfis nas principais redes sociais, para o compartilhamento de links de publicações ou vendas. 

Entretanto, mais do que apenas criar, as plataformas exigem bastante dedicação e não podem jamais serem esquecidas.

As ferramentas de gestão são essenciais para otimizar as tarefas envolvidas no lançamento e acompanhamento dos conteúdos. 

Com elas, a equipe de marketing pode agendar as postagens, monitorar as menções à marca, responder comentários de usuários e até mensurar os resultados das campanhas mais facilmente.

Utilizar grupos e comunidades

Comunidades reúnem pessoas com os mesmos interesses. Por isso, elas são tão eficientes para a divulgação de produtos, principalmente, para audiências segmentadas, como é o caso de uma broca para granito, de interesse de profissionais da construção civil.

O ideal é procurar grupos relacionados ao produto ou serviço vendido, participando de fóruns e respondendo ao máximo de perguntas possível. 

Por outro lado, a postagem de links de vendas repetidamente e sem contextualização pode repercutir negativamente.

A dica é estabelecer uma conversa com os potenciais clientes, avaliando os seus problemas, ajudando em possíveis soluções, para só depois oferecer a broca de madeira, ou de outros materiais.

Estudar as redes sociais dos concorrentes

Se o grande objetivo é se diferenciar em seu mercado de atuação, uma empresa precisa ficar atenta às novidades dos concorrentes diretos e outras empresas que se destacam em determinado mercado de atuação.

É preciso analisar o que elas estão fazendo de certo e errado. O estudo tem como objetivo o entendimento das estratégias capazes de gerar mais engajamento, dependendo de cada público.

Incorporar o social commerce

Social commerce é um conceito que surgiu com a popularidade dos comércios eletrônicos de produtos e serviços. 

Em termos gerais, é como se fosse a integração de e-commerces às mídias sociais, que é feita com a adição de plugins no site.

A incorporação permite a venda de serviços ou produtos, como uma motosserra profissional, diretamente ao consumidor, sem endereços intermediários.

Investir em anúncios

O conteúdo orgânico é eficiente para atrair a audiência, especialmente quando é bem planejado. Contudo, fica mais fácil conseguir bons resultados em vendas com os posts patrocinados.

Existem diferentes formatos, com a possibilidade de definir metas e mensurar os resultados das campanhas. 

Sendo assim, o que importa na escolha deste tipo de ação é a segmentação assertiva, que possibilita o alcance de mais interessados em cerca de arame farpado, para citar um exemplo.

Oferecer vantagens exclusivas

A fidelização do público pode ser incentivada com a utlização de ofertas especiais pelas redes sociais. 

A iniciativa também contribui para incentivar o público no engajamento e acompanhamento das postagens. 

Com mais pessoas interagindo com a marca, também aumenta a sua visibilidade e, consequentemente, oportunidades de vendas.

Criar metas e monitorar resultados

Fica difícil ter sucesso em qualquer estratégia de marketing sem definir metas e objetivos. É importante criar metas realistas, que possam ser alcançadas e medidas com os recursos do negócio, além de possibilitarem o crescimento a longo prazo. 

Portanto, uma empresa que deseja impulsionar as vendas deve investir em ações diferentes do que aquela que quer aumentar a popularidade online ou estabelecer um relacionamento mais íntimo com os consumidores – embora todos esses aspectos estejam relacionados, contribuindo para o crescimento dos negócios.

As equipes de marketing precisam realizar testes, acompanhar diariamente a repercussão das ações e medir o desempenho das estratégias, em busca de pontos de melhoria.

Ao final, é possível aproveitar as vantagens do investimento em redes sociais, com o aumento de vendas. Isso é possível quando o empreendimento realiza as estratégias mais adequadas para o seu público e mercado de atuação.

Suplementos alimentares recomendados para idosos

Para garantir uma boa qualidade de vida e saúde, precisamos consumir alimentos ricos em vitaminas e minerais, a fim de completar as necessidades diárias. Quando chegamos à terceira idade, precisamos repor muitos desses nutrientes e nem sempre a alimentação consegue complementar a quantidade necessária, daí entra o uso de suplementos. Conheça quais os suplementos alimentares recomendados para idosos. Alguns dos suplementos alimentares mais recomendados para os idosos incluem:

Vitamina A

Promove uma boa visão, bem como o crescimento de células e tecidos saudáveis. Consumo diário recomendado: 700 mcg para mulheres e 900mcg para homens.

Vitamina B

O ácido fólico (também chamado folato ou vitamina B9), a vitamina B6 e a vitamina B12 são necessárias para o bom funcionamento do cérebro. O ácido fólico também protege contra doenças cardíacas, enquanto a vitamina B6 ajuda a manter um sistema nervoso saudável.

Uma deficiência de vitamina B12 pode causar danos irreversíveis aos nervos, e os idosos normalmente não conseguem absorver o suficiente dessa vitamina. Eles têm níveis mais baixos de ácido estomacal, necessário para absorver a vitamina B12 dos alimentos – portanto, eles precisam de um suplemento diário. Consumo diário recomendado: 400mcg de ácido fólico; 1,5 mg de vitamina B6 para mulheres e 1,7 mg para homens; 2,4mcg de vitamina B12.

Cálcio, Vitamina D e Magnésio

O cálcio ajuda a prevenir doenças ósseas, é essencial para a função muscular e para a coagulação normal do sangue. O recomendado é consumir a vitamina D e cálcio juntos, pois a vitamina D ajuda o corpo a absorver melhor o cálcio. Também protege contra muitos tipos de câncer, incluindo os de mama, próstata e cólon. Enquanto você pode obter sua dose diária de vitamina D através da exposição ao sol, os idosos tendem a receber menos sol do que as pessoas mais jovens. A capacidade do corpo de absorver cálcio também diminui com a idade; portanto, indivíduos mais velhos podem precisar desses suplementos. O magnésio também deve ser tomado com cálcio, para compensar o efeito constipante deste último. Mas certifique-se de que não haverá exageros na dose de cálcio – isso pode causar calcificação ou endurecimento dos tecidos moles nos rins, pulmões e coração.

Consumo diário recomendado: 1.000 UI de vitamina D; 500 mg de cálcio; 250 mg de magnésio. Qualquer coisa com menos de 800 UI de vitamina D diariamente não ajudará a evitar a perda óssea em idosos.

Zinco

Esse mineral ajuda a manter um sistema imunológico saudável, mas a maioria dos idosos não recebe o suficiente com a dieta. Os sinais de deficiência incluem falta de apetite, cicatrização lenta de feridas, bronquite e pneumonia. Nos homens, o zinco é especialmente importante para a saúde da próstata. Consumo diário recomendado: 8mg para mulheres e 11 mg para homens.

Ácidos graxos ômega-3

Os ácidos graxos ômega-3 (DHA e EPA) reduzem a inflamação, que desempenha um papel importante no desenvolvimento de quase todas as doenças. Eles também são importantes para a saúde e função do coração, cérebro e articulações. Escolha cápsulas ômega-3 ou líquidos de alta qualidade. Isso pode ser mais caro, mas se você continuar com este suplemento, poderá obter um produto de baixa qualidade. Os óleos de peixe purificados têm maiores concentrações de EPA e DHA, para que mamãe e papai não precisem consumir tantas cápsulas. Consumo diário recomendado: 1.000mg de EPA e 500mg de DHA. Antes de consumir qualquer suplemento é importante consultar o seu médico, a fim de diagnosticar as suas reais necessidades de acordo com o seu estado de saúde.

Como investir em endomarketing pode ajudar sua empresa

Do dicionário, endomarketing é o termo utilizado para se referir a um conjunto de estratégias que podem ser utilizadas para fortalecer a comunicação interna, por meio do marketing institucional.

Como a sua empresa se comunica com o público interno? Esse questionamento pode impulsionar as estratégias e, acredite, uma boa comunicação é a chave para a construção de um relacionamento interpessoal satisfatório.

Autores da área acreditam que fortalecer a comunicação institucional é algo que traz boas práticas, melhora o desempenho das equipes e ajuda a disseminar a cultura da organização.

Em ambientes industriais, é comum que os colaboradores se deparem com a necessidade de manusear equipamentos, como esteiras transportadoras.

Por isso, investir na elaboração de uma cartilha do modo de uso dessa máquina, com destaque para a importância do uso dos equipamentos de proteção individual (EPIs) é um bom exemplo de usar a estratégia.

Além de guias e cartilhas, o marketing institucional pode se materializar em diversas estratégias. 

Quer saber quais são? Continue lendo esse artigo e descubra o que é esse conceito na prática, além de dicas interessantes para implementá-lo na sua marca!

Crie um canal de comunicação interna

Comunicação deve ser uma chave e não um problema. Por isso, fortaleça sua estratégia de comunicação interna para se comunicar com seus funcionários.

Compartilhar informações, produzir comunicados oficiais, trabalhar estratégias de newsletter internamente e ter um canal onde os membros da sua empresa possam sugerir melhorias ou dar feedbacks é algo que reflete no relacionamento interpessoal e no próprio engajamento dos colaboradores.

Para empresas de usinagem, por exemplo, uma forma de fortalecer essa estratégia é a criação de rodas de conversa ou reuniões colaborativas.  

O segmento da usinagem consiste na criação de peças de metal e envolve uma rotina dinâmica no que diz respeito ao uso de ferramentas, bem como questões de segurança do trabalho, infraestrutura do ambiente e conhecimentos operacionais.

Promover reuniões colaborativas, criar questionários e envolver a liderança da produção em processos que servem para melhorar as estratégias, são algumas possibilidades para utilização da comunicação interna.  

No entanto, esse tipo de técnica também pode ser usada para outras finalidades, como:

  • Produção de boletins informativos;
  • Divulgação de oportunidades internas;
  • Promoção de eventos para colaboradores;
  • Criação de pesquisas de opinião.

Ainda no caso de um ambiente industrial, existem algumas particularidades que podem ganhar mais atenção quando há um canal de comunicação interna. 

É o caso das paradas de manutenção industrial dos maquinários, período no qual a produção é paralisada para avaliação de especialistas sobre o funcionamento das máquinas.

Em outro cenário, como um hospital, por exemplo, a necessidade de manutenção preventiva e corretiva de equipamentos médico hospitalares também é necessária, dessa forma, emitir comunicados oficiais sobre esse momento é fundamental para a organização interna do trabalho neste setor.

Invista em cursos de capacitação

Marketing não é só divulgação, mas sim construção contínua de relacionamento. Quando a estratégia envolve marketing institucional então, é preciso fazer o seguinte exercício: como os colaboradores enxergam propósito na sua empresa e são incentivados por ela?

Ao promover palestras, criar parcerias com cursos profissionalizantes ou incentivar a capacitação profissional, sua empresa fortalece a imagem de valorização do crescimento do colaborador.

Ao mesmo tempo em que isso é uma ação que motiva o desenvolvimento humano, saiba que os cursos de capacitação feitos por colaboradores internos retornam em aplicação do conhecimento para a rotina do seu negócio.

Vamos para um exemplo prático: quando realizado um monitoramento ambiental, é importante que o quadro de funcionários esteja atento às mudanças da legislação ambiental, bem como às notícias do setor e às particularidades da emissão do documento de acordo com o segmento empresarial.

Se essa empresa investe em cursos de extensão, palestras, capacitação contínua e treinamentos para os funcionários, as chances de oferecer um serviço melhor são bem maiores.

Além de preparar melhor a equipe diante do mercado, cursos de capacitação  podem ajudar as pessoas no desenvolvimento de habilidades, além do mais, caso a empresa tenha um plano de carreira, isso é um incentivo para o crescimento mútuo.

Logo, os cursos são também uma porta que se abre para a motivação e o engajamento do colaborador, não acha?

Além das demandas da área ambiental, os cursos de capacitação e treinamentos podem ser um plus para determinadas funções dentro de uma empresa. 

Se um profissional que trabalha na parte dos reparos, ter a oportunidade de aprender como fazer um conserto de aquecedor harman ou  aprimorar o que já sabe em relação à manutenção elétrica, ele pode ter um desempenho melhor. 

Importante lembrar, que tudo isso é uma forma de preparar a equipe interna para adversidades/problemas futuros.

Quando as pessoas possuem conhecimentos específicos, isso pode dispensar a contratação de uma empresa terceirizada, além de agilizar o processo de manutenção.

Imagine que há um problema de última hora nas instalações hidráulicas. Ter um setor que foi capacitado para realizar manutenção de equipamentos hidráulicos de prontidão pode evitar muito estresse e perda de recursos.

Por fim, vale lembrar que conhecimento é uma via de mão dupla. Bom para quem recebe e também para as pessoas que o aplicam com um propósito coletivo.

Ofereça um plano de carreira

Confraternizar momentos, investir em desenvolvimento dos colaboradores e ter uma boa comunicação são fundamentais para gerar o engajamento das pessoas com uma causa ou empresa.

Mas já pensou em transformar essa motivação ou reter bons talentos de forma mais prática e eficaz? Ofereça um plano de carreira! 

Além de gerar vantagens que vão durar muito tempo, empresas que apostam nesse tipo de oferta agregam credibilidade à imagem empresarial em relação às características de desenvolvimento, inovação e relacionamento duradouro.

Planos de carreira são interessantes para todas as áreas, mas imagine o quanto isso não pode gerar reflexos positivos em funções mais técnicas, por exemplo, na indústria ou na área de engenharia elétrica. 

Algumas tarefas exigem especificações técnicas, como no caso da manutenção de um transformador isolador trifásico, ou na instalação de forma adequada de uma válvula industrial nas tubulações diversas. Por isso, a importância de alguém qualificado.

Além disso, são vantagens do plano de carreira:

  • Maior chance de retenção de bons talentos;
  • Redução da rotatividade empresarial;
  • Incentivo à evolução constante;
  • Reconhecimento profissional;
  • Valorização dos talentos e habilidades;
  • Crescimento mútuo.

Promova confraternizações

Celebrar conquistas e resultados é algo que motiva os colaboradores, ao mesmo tempo em que promove a empresa rumo a uma construção de credibilidade e desenvolvimento.

Portanto, promova eventos de confraternizações para destacar os objetivos, fortalecer vínculos e compartilhar propósitos em comum com quem trabalha com você e pelo seu negócio.

Nesses momentos, é interessante destacar coisas positivas sobre o setor, anunciar as novidades da empresa e perspectivas para o futuro.

Digamos que seu negócio é uma indústria que trabalha com máquinas de extração e criação de peças. 

Ao adquirir itens como pinos extratores para moldes, que certamente facilitarão a vida das pessoas na hora de retirar as peças, é importante comunicar a mudança de alguma forma.

Os momentos de confraternização são ótimos para fortalecer o relacionamento institucional e captar ideias novas para ações de marketing com seu público interno.

Quais são os benefícios do endomarketing?

Afinal, quais são as vantagens e benefícios de criar uma estratégia de endomarketing na sua empresa? 

Além de ser uma forma de alinhar expectativas e perspectivas para o futuro por meio da comunicação, essa estratégia fortalece o propósito da empresa.

Com uma boa comunicação, há menos chances de ruídos nos comunicados, além de grande parte dos problemas serem eliminados.

O clima  organizacional interno pode melhorar, já que os colaboradores tendem a ficar mais engajados, pois sentem-se em um espaço de colaboração construtiva. A interação entre líderes e suas equipes também pode ser melhorada.

Outra vantagem é criar a sensação de pertencimento entre os colaboradores da sua empresa. 

Por que as pessoas vão trabalhar todos os dias? Essa é uma resposta que a longo prazo, pode trazer muitas respostas e dizer muito sobre os resultados.

Estudos comprovam que a felicidade no trabalho é um motivo para o engajamento e o compromisso com as atividades diárias. 

Portanto, é fundamental que o setor de comunicação interna ouça demandas, promova mudanças e tenha um diálogo aberto com quem faz parte do time.

Por esses e outros benefícios, o endomarketing é uma estratégia que deve ser incorporada ao plano de ações da sua empresa. 

Como criar uma visão positiva e destacar um posicionamento de grande valia na internet e no mundo offline, se as pessoas que trabalham com você não conhecem esse método?

A comunicação traz credibilidade, quebra ruídos, facilita problemas e transforma ambientes. Por isso, adotar essa postura é algo que pode mudar a relação da sua empresa com os funcionários para melhor.

Como descobrir o código do Banco do Brasil?

Você sabe qual é o código Banco do Brasil? Conhece a sua importância ou a serventia? Então descubra tudo isso e muito mais ao prosseguir com a leitura. 

O código Banco do Brasil é um código de inegável importância, especialmente quando o assunto é transferência bancária, tanto na modalidade DOC quanto na TED.  

Afinal, esse número, também conhecido como código de compensação do Banco do Brasil, é utilizado para identificar a instituição. Assim, ele serve como uma espécie de RG ou CPF do banco.

Por que saber o código Banco do Brasil? 

Saber o código Banco do Brasil é muito importante. Isso porque você precisará dele em qualquer tipo de transferência de dinheiro de uma conta de um banco para a conta de um Banco do Brasil. 

Atualmente, todas as transações de transferência bancária solicitam o código Banco do Brasil. Por isso, em transferências feitas para o Banco do brasil é obrigatório o uso do código Banco do Brasil

Ele se trata de uma espécie de medida de segurança. Afinal, há a possibilidade de encontrar uma infinidade de instituições financeiras por aí. Aliás, mais fácil ainda é encontrar aquelas que apresentam nomes muito parecidos, o que pode levar a algum tipo de engano.

Como descobrir o código Banco do Brasil?

É muito simples. Há diversas formas de saber o código Banco do Brasil. Uma delas é indo a uma agência do Banco do Brasil mais próxima e se informar sobre o código. Outra delas é ligar ao SAC. No entanto, ainda há uma forma mais simples: pesquisar na internet.

Através da internet, é possível descobrir o código Banco do Brasil de maneira praticamente instantânea. Contudo, é preciso pesquisar em sites confiáveis.

A fim de que você não perca o seu tempo, saiba que o código Banco do Brasil é o 001. Use-o para verificar os dados de transferência! Conferir é sempre muito importante.

Como limpar janelas de vidro sem deixar manchas

Você já perdeu 10 minutos limpando uma janela apenas para perceber que acabou com mais manchas do que quando começou? Apesar dos nossos melhores esforços, essas manchas são difíceis de evitar.  Se você está pensando em como limpar os vidros das janelas sem deixar vestígios, nosso guia de cinco etapas contém dicas e truques úteis que farão com que brilhem rapidamente.

Dicas especiais para limpar janelas de vidro

Limpar janelas de vidro é um daqueles trabalhos que podem ser facilmente subestimados. No entanto, mesmo um pouco de sujeira pode afetar a quantidade de luz que entra em sua casa. Portanto, tente fazer uma boa limpeza por dentro e por fora, várias vezes ao ano, especialmente se você mora perto de uma rua movimentada.  Primeiras coisas primeiro: reúna seus ajudantes, quanto mais mãos, melhor. Depois, junte seus utensílios; Aqui, mostramos o que usar para limpar as janelas:

  •         Uma escova seca
  •         Balde de água quente com sabão ou spray para limpar as janelas
  •         Uma grande esponja
  •         Limpador de vidro
  •       Panos para limpeza profissional

Dica: Para remover marcas de graxa, esfregar ou polir, as toalhas de cozinha absorventes são ideais: elas são resistentes, mesmo molhadas!

Prepare as janelas para limpeza  

A melhor maneira de limpar as janelas sem deixar manchas é fazê-lo em um dia nublado, uma vez que a luz direta do sol seca suas janelas muito rapidamente, deixando traços. Prepare cada etapa antes de começar: amarre as cortinas ou levante as persianas e remova todos os objetos que estão no parapeito da janela. Em seguida, pegue uma escova seca e varra os cantos da moldura da janela e os móveis ao redor para remover toda a poeira e sujeira.

 

Use um pedaço de toalha de cozinha para remover marcas de gordura ou impressões digitais e depois jogue-o na lixeira. As toalhas de cozinha são preferíveis nesse estágio, pois evitam que a graxa seja passada para panos ou esponjas (que, por sua vez, podem espalhar a graxa para outras áreas da janela).

Como limpar o vidro da janela

Depois de preparar as janelas para limpeza, use uma esponja e água quente com sabão (ou um spray de limpeza) para remover qualquer sujeira do vidro. Para obter melhores resultados, remova o excesso de água com o limpador de vidro, começando da parte superior da janela para baixo em um movimento em forma de “S”. Certifique-se de limpar a borda do limpador de vidro constantemente com uma toalha de cozinha para evitar retornar sujeira à janela.

Remova qualquer vestígio de água 

Remova o líquido de limpeza que permaneceu na janela com um pano úmido. Trabalhe em pequenos círculos ou pinceladas de cima para baixo da janela até que o vidro esteja limpo. Limpe também a moldura e o peitoril da janela para prender qualquer líquido que possa estar vazando e seque completamente com uma toalha de cozinha.  Dica: Se você está procurando uma solução natural para limpar janelas, vinagre e suco de limão também podem ajudar a remover a gordura e as manchas do vidro. Adicione um pouco de água à solução e mergulhe o pano nela antes de limpar os vidros das janelas.

Polimento para obter muito brilho

O segredo de limpar as janelas sem deixar manchas é polir. Procure um par extra de mãos (um amigo, seu parceiro ou os filhos) e um par de panos de microfibra. Agora você sabe como limpar o vidro da janela muito sujo sem deixar manchas. Suas janelas brilharão quando o sol nascer e sua casa ficará mais iluminada!

Marketplace ou e-commerce: qual a melhor opção para o seu negócio?

Um dos principais impactos da popularização da internet no mercado é a adesão cada vez mais evidente de negócios digitais, como o marketplace e e-commerce, que podem gerar dúvidas nos empreendedores na hora de escolher como expor produtos e serviços.

Para identificar qual modelo se enquadra em seu negócio, é de grande importância, primeiramente, compreender os conceitos e distinções de maior destaque.

Imagine como exemplo, uma empresa que possui sua própria plataforma para a venda de tela perfurada, com a exposição de produtos, valores, descrições, entre outros elementos cruciais.

Por mais que alguns elementos possam ser terceirizados, como a logística ou a criação de site, o cliente em potencial ou consumidor adquire diretamente da empresa.

Nesse caso, se trata de um e-commerce, enquanto o marketplace é caracterizado por plataformas que viabilizam a atuação de diversos vendedores, ou seja, é possível dizer que é um meio coletivo de transações comerciais.

Basicamente, esse modo coletivo apresenta uma plataforma com produtos de outras empresas, o que proporciona o acesso dos consumidores a uma vitrine notável.

Principais aspectos de cada modelo

O modo de funcionamento se distingue de maneira significativa, principalmente, na forma de enfrentar os seguintes pontos:

Visibilidade

Devido à variedade de produtos, o marketplace pode ter uma maior visibilidade, o que contribui com que, principalmente, empresas novas possam atrair atenção e alcançar maior autoridade.

É válido citar que os produtos são divulgados a partir do momento que a empresa passa pelo processo de cadastro,sendo que eles são apresentados conforme os interesses do usuário e buscas.

Todavia, há alguns pontos que exigem atenção quando se trata da visibilidade, como a comissão cobrada, que varia, principalmente, de acordo com a divulgação requisitada na parte da realização do cadastro.

Se por um lado o alcance pode ser maior no marketplace, por outro, o e-commerce tem um modo de operação que atende um mercado específico.

Por exemplo, se uma marca vende cofre boca de lobo, apenas esse e outros produtos da empresa serão disponibilizados na plataforma, o que pode contribuir com a fidelização dos clientes.

Pagamento

Conforme será abordado, o investimento na criação de uma plataforma, e demais elementos, ao se tratar de um e-commerce, fica por conta do empreendedor – e não seria diferente ao se tratar dos modos de pagamento.

A diversidade pode fazer grande diferença para amenizar o abandono de carrinho, ou seja, quando a pessoa já selecionou os produtos e desistiu de comprar. Além disso, pode contribuir com a fidelização.

Esse é o caso de uma loja de pallet de contenção que aposta em pagamentos diferenciados, como boleto bancário e diferentes modos de crédito, podendo potencializar a praticidade proporcionada para os consumidores.

No caso do marketplace, assim como os demais elementos, é o empreendimento responsável pela plataforma que atende os custos e a resolução de cada processo, como etapas de segurança e opções oferecidas.

Concorrência

Um dos principais pontos a ser considerado ao se tratar da concorrência é que, conforme citado, o marketplace conta com uma atuação mais ampla, o que remete ao fato de que o e-commerce se destaca por uma relação mais próxima de apenas uma marca com o consumidor em potencial.

Esse ponto aponta uma relação distinta com a concorrência nesses sistemas, uma vez que no marketplace outros produtos são apresentados na mesma página, o que permite comparações mais ágeis por parte dos consumidores.

Lucratividade

Em relação à lucratividade, conforme abordado, no marketplace há uma comissão a ser paga de acordo com a divulgação almejada, o que pode variar de maneira significativa entre as plataformas.

No entanto, é válido considerar que, de um modo geral, tanto essa alternativa quanto o e-commerce são consideradas lucrativas, por mais que sejam de perspectivas distintas.

Isso se deve ao fato de que o marketplace tem o lucro ligado ao volume, enquanto o e-commerce é um canal de vendas direto, ou seja, a o ganho está associado ao diferencial proporcionado pela empresa.

Investimento

Sem dúvidas, é preciso ter noção dos custos que podem estar envolvidos nos dois estilos de divulgação, pois essa questão pode ser decisiva para identificar o mais compatível com as indispensabilidades da corporação.

Por causa da estrutura apresentada, o e-commerce exige os seguintes tipos de investimento:

  • Criação da plataforma;
  • Identidade visual;
  • Segurança para pagamento;
  • Design.

Já no marketplace, ao falar do investimento, ele pode ser relativamente inferior, devido ao fato de que a empresa criadora da plataforma exerce o principal papel em relação à estrutura e, muitas vezes, até mesmo na forma de pagamento.

Existe a opção ideal?

Nesse contexto, é muito importante abordar que ambas plataformas viabilizam os processos de compra e venda digitais, mas não há um padrão a ser seguido, especialmente ao considerar as divergências notáveis entre cada empresa.

Por outro lado, há alguns cenários que podem ser mais favoráveis de um modo geral para o e-commerce ou para o marketplace.

Por exemplo, se uma empresa que tem uma lista variada de produtos, como elástico fino para touca descartável, deseja começar a vender na internet, o marketplace pode ser uma opção viável.

Isso se deve ao fato de que, devido à atuação mais abrangente, o custo operacional pode ser significativo, assim como outros investimentos envolvidos no processo.

No entanto, quando uma marca já é consolidada, e/ou possui uma loja física, e deseja alinhar com um negócio digital para estabelecer um canal direto, apostar em um e-commerce e investir em divulgação são ações que podem ser favoráveis para a empresa.

Sendo assim, seja um empreendimento que atende o segmento de construção, com itens como tampa de concreto ou outro segmento, entre as principais questões que devem ser consideradas está a atuação da empresa, se é um mercado específico ou amplo.

Os recursos financeiros ligados a cada sistema também devem ser analisados com cautela, principalmente, quando são empresas novas.

De qualquer maneira, é fundamental compreender que a consolidação da marca pode ser alcançada a partir de ambos modelos, desde que sejam devidamente estudados e aplicados com cautela.

Dicas para atuar em cada plataforma

Identificou qual é o método mais adequado para o seu negócio? Embora existam particularidades a serem atendidas com muito cuidado em cada empresa, algumas dicas podem contribuir de maneira significativa para a atuação em cada alternativa, tais como:

Marketplace

Se uma empresa que atua com peças bobcat, como pneus, lâminas, engrenagens, entre outros itens para veículos industriais deseja apostar no marketplace, assim como empreendimentos de outros setores, é interessante que questões como as seguintes sejam respondidas:

  • Quais são as principais características da plataforma?
  • Qual é o melhor modo descrever os produtos?
  • Existe preparo para atender a demanda?
  • Como melhorar a logística?

São questões importantes para os empreendedores que desejam se destacar e priorizar a qualidade na atuação no marketplace.

Afinal, se deve considerar a concorrência direta e ao fato de que esse tipo de plataforma apresenta ferramentas específicas para comentários e avaliações dos consumidores.

Em relação à logística, muitas vezes o frete tem forte influência na concretização de uma compra, então uma grande dica tanto para o marketplace quanto para o e-commerce é buscar parcerias que favoreçam uma logística eficaz e com um bom custo-benefício.

E-commerce

Assim como no caso anterior, é preciso identificar a plataforma ideal, mas os aspectos averiguados são diferentes, tais como:

  • Possibilidades de personalização;
  • Usabilidade;
  • Segurança;
  • Suporte.

Essas são apenas algumas questões fundamentais para garantir que o e-commerce seja atrativo e funcional, principalmente, quando se considera a necessidade de adaptação associada ao design, sistema de cobrança, entre outras possibilidades.

No caso do suporte, basta imaginar uma empresa que comercializa materiais de construção, como pingadeira de concreto, e enfrenta falhas na plataforma selecionada, certamente ter suporte especializado fará grande diferença.

Naturalmente, há outros pontos que exigem atenção, como a implantação de recursos para atender os clientes de forma ágil e eficiente, como chats, e a disponibilização de outros canais.

Além desses aspectos, é válido abordar que o marketplace e o e-commerce também podem ser empregados de forma complementar, por exemplo, um empreendimento que vende telas e cercas, como de arame galvanizado, pode estar associado aos dois modelos.

No entanto, em vez de separar a administração de cada um, é preciso visar uma gestão unificada e que priorize a qualidade em cada etapa, desde a escolha das plataformas, qualidade dos produtos, até a entrega.

A possibilidade de alinhá-los reforça a questão de que não são excludentes, basta que o modo de atuação da empresa seja avaliado cautelosamente para identificar a solução mais compatível com suas necessidades.